Prefeitura instala 48 lixeiras na Amando e Major Matheus

Dois dos principais corredores comerciais de Botucatu começaram a receber no último final de semana a instalação de dezenas de lixeiras, atendendo uma antiga reivindicação da comunidade. Nos últimos anos, o Poder Público não realizou investimentos na aquisição desse tipo de equipamento contribuindo para que praças e vias com grande circulação de pessoas passassem a sofrer com a sujeira que resulta do depósito inadequado do lixo urbano.

A instalação foi realizada por uma equipe contratada pela Secretaria Municipal de Obras. Na Rua Amando de Barros, ao longo dos nove quarteirões entre as Praças Emílio Peduti (Bosque) e Coronel Moura (Paratodos) foram instaladas 36 lixeiras. Já na Rua Major Matheus, na Vila dos Lavradores, entre os quarteirões das Ruas Cesário Mota e Cruz Pereira, outras 12 já estão ? disposição da população. “Há muito tempo precisava desse investimento aqui na Amando. Bastou colocar as lixeiras que rapidinho elas ficaram cheias. Foi muito bom”, comentou o empresário Everaldo Dorini.

A ação tem a finalidade de contribuir para a limpeza pública e a preservação do meio ambiente. “As reclamações eram constantes quanto a falta de lixeiras, sobretudo na Rua Amando. Representantes de entidades do comércio me questionavam quanto a isso e garanti que faríamos investimentos para resolver essa questão. Determinei que fosse realizado um amplo levantamento das nossas necessidades quanto a instalação de lixeiras. O que se viu é que há uma carência em praticamente toda a cidade. Resolvemos começar pela Amando e Major Matheus onde o fluxo de pessoas é maior”, comenta o prefeito João Cury Neto.

Neste primeiro lote estão sendo investidos cerca de R$ 12 mil. Mas o levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Planejamento é muito mais amplo, contemplando as principais ruas, avenidas (Vital Brazil, Dom Lúcio, General Telles, Costa Leite, etc.) e praças da cidade, além de escolas, postos de saúde e outros locais. O plano prevê a compra de 350 lixeiras de inox ou madeira e outros 35 conjuntos para serem utilizados na coleta seletiva.

O investimento total passa dos R$ 100 mil e a administração busca recursos extra-orçamentários para executá-lo no mais curto espaço de tempo. ‘Queremos atingir toda zona urbana do município. A limpeza de nossa cidade é mais que um princípio de cidadania. É também uma obrigação e responsabilidade com o meio ambiente e uma ação que garante melhoria na qualidade de vida de nossa gente’, destaca o prefeito.

A GCM vai garantir preservação do patrimônio público

Fotos: Divulgação