Prefeitura fará mudanças em via após reportagem do Acontece Botucatu

O Acontece Botucatu mostrou na noite da última quarta, 23, uma colisão seguida de capotamento no cruzamento das Antônio Amando de Barros e Moacyr Teixeira. O acidente assustou moradores e motoristas na Vila Jardim.

Na oportunidade, uma caminhonete S-10 branca de Botucatu avançou pela rua Antônio Amando de Barros, colidindo com um VW Gol branco que estava descendo pela preferencial na rua Moacyr Teixeira. Com o impacto, o Gol conduzido por Janaína Basso, que tinha a preferência na Rua, capotou duas vezes na descida da Moacyr Teixeira. A motorista nada sofreu, apesar do susto.

Após mais um acidente, moradores disseram naquela noite que os cruzamentos da Vila Jardim eram perigosos, e ressaltavam a necessidade de uma ação imediata do poder público. Em busca de uma solução para o local, a reportagem do Acontece Botucatu procurou André Peres, Secretário Municipal de Obras e também de Mobilidade Urbana. Diante da repercussão, ele disse que a prefeitura vai efetuar as mudanças pedidas pela população. “Aqui é um ponto importante. Para que o local tenha mais segurança, vamos inverter a preferencial, deixando uma placa de pare e uma lombada pela Moacyr Teixeira”, explicou André Peres.

A mudança foi aprovada de imediato por moradores da rua. “A rua Antônio Amando de Barros tem a preferencial em toda sua extensão, menos nesse cruzamento. Os motoristas não se atentam para isso. Por isso acho ótima essa mudança por aqui”, disse o senhor João Oyan.

Há muitos anos residindo próximo ao cruzamento, o aposentado José Silveira se diz preocupado com o movimento diário. “São muitos carros que passam por aqui, por isso pedimos um redutor de velocidade. Esse cruzamento é perigoso, por isso que acho benéfica essa mudança proposta”, colocou Silveira.

José Silveira se diz preocupado com o movimento diário

A mudança será positiva, disse João Oyan              

Morador explica o problema ao secretário                

As mudanças no cruzamento entre as ruas Antônio Amando de Barros e Moacyr Teixeira devem ocorrer a partir da próxima semana. “Vamos iniciar os trabalhos após o feriado de páscoa. Acredito que em uma semana colocamos uma lombada e invertemos a preferencial no local. A Vila Jardim tem um fluxo muito grande de veículos, por isso vamos dar atenção ao caso”, disse André Peres ao Acontece Botucatu.

 

Relembre o caso

Um acidente na noite desta quarta-feira, 23, chamou a atenção de moradores e motoristas na Vila Jardim. Uma caminhonete S-10 branca de Botucatu avançou pela rua Antônio Amando de Barros, colidindo com um VW Gol branco que estava descendo pela preferencial na rua Moacyr Teixeira.

O impacto foi tão forte que o Gol, conduzido pela comerciante Janaína Basso, capotou. “Só senti o impacto, a batida. A mulher do carro atrás de mim disse que capotei duas vezes. Eu estava com cinto de segurança, isso me salvou. Ganhei a vida”, disse Janaína.

Assustada, Valquíria Antunes Bartolli, que era passageira no carro que vinha atrás, contou o que viu. “Ela estava passando normalmente quando vimos a caminhonete invadir a preferencial. Ela capotou duas vezes, teve o carro destruído. Pelo impacto achamos que poderia ser grave, mas por Deus que nada ocorreu”, contou.

O aposentado Alício Marcolino mora na esquina das duas ruas, e disse que escutou um barulho muito forte em baixo de sua varanda. “Eu estava dentro de casa e escutei um barulhão. Me assustei, corri para ver o que era, e quando vi o carro capotado com uma moça tentando sair, achei que ela estava machucada, mas graças a Deus não aconteceu nada”, explicou

 

Valquíria Alício Marcolino

 

Diante de mais um acidente, moradores disseram ao Acontece Botucatu que os cruzamentos da Vila Jardim são perigosos, e ressaltam a necessidade de uma ação imediata do poder público. “Quase sempre tem acidente na região, é preciso colocar lombadas nas esquinas, pois ninguém respeita a placa de pare. Qualquer dia vai acontecer o pior”, disse uma moradora com a concordância dos vizinhos.

O motorista da Caminhonete pediu para não ter o nome divulgado, apenas lamentou o ocorrido. “Eu sinto muito ter causado isso para a motorista e ter dado trabalho aos bombeiros”, colocou o homem que aparentava nervosismo. Compareceram no local a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros. Apesar do susto com os carros destruídos, ninguém se feriu.  

 

Fotos: André Godinho
Apesar do capotamento, Janaína saiu sem nenhum arranhão Carro onde estava a comerciante ficou completamente destruído