Praça Digital já beneficia 9,5 mil usuários em Botucatu

Para promover a inclusão digital da população, a prefeitura de Botucatu, em São Paulo, decidiu apostar em projeto que leva conexão gratuita a praças públicas.  Desde que o projeto Praça Digital foi lançado, em setembro de 2014, 9,5 mil usuários foram cadastrados e uma média de 80 pessoas acessa a web simultaneamente. 

De acordo com o coordenador de Tecnologia e Recursos da Informação da prefeitura, Jorge de Campos Junior, os investimentos para a inclusão digital dos botucatuenses são “um processo sem volta”. “Percebemos que as pessoas, independentemente da idade, querem fazer parte, tanto para acompanhar as informações que circulam de maneira cada vez mais veloz, quanto para se comunicarem”, observa.

Foram necessários aproximadamente três anos para o planejamento do projeto Praça Digital, com os recursos sendo implantados a partir de agosto de 2014. A prefeitura destinou cerca de R$ 100 mil para o projeto. A infraestrutura instalada inclui softwares de gerenciamento e controle de autenticação, banda e monitoramento, servidores físicos e virtuais e quatro pontos de acesso para interligação das praças, além de postes e caixas de distribuição de energia, por exemplo.

A administração investiu em sistemas de radiofrequência para interligação das praças aos pontos de acesso do data center e compartilhamento da internet. A prefeitura contratou ainda link dedicado de 10 Mbps.

O coordenador de TI comenta que o projeto permite atender a moradores e visitantes de Botucatu e, além da inclusão digital, vem mudando a forma como as pessoas interagem na cidade. “Com as praças renovadas e o serviço de internet grátis, a população está voltando às praças”, observa.

Durante este ano, a prefeitura de Botucatu pretende ampliar a quantidade de locais contemplados pelo projeto, que já está em funcionamento nas praças Dom Luiz Maria de Sant´Ana (Catedral), Rubião Júnior, Alexandre Fleming, Cavalheiro Virgílio Lunardi, Carlos Gomes (Igreja de São Benedito) e Emílio Peduti (Bosque), além do terminal rodoviário. Neste sábado (28), será a vez do ginásio municipal de esportes “Mário Covas Júnior”, no Bairro Alto, conectar-se à rede, disponibilizando conexão gratuita a seus frequentadores.  

A partir de maio de 2015, a ideia é dar andamento ao processo de verificação da viabilidade e licitação. Segundo o coordenador de TI, os planos da administração municipal para os investimentos em novas tecnologias da informação e da comunicação não param por aí.

“Queremos adquirir novos equipamentos de rádio, melhorar os pontos de acessos com comunicação via fibra óptica, ampliar a rede e instalar sistema de telefonia de voz sobre IP (VoIP)”, conclui.

Fonte: Gabriela Bittencourt, Guia das Cidades Digitais