Pesquisa coloca Botucatu com baixo índice de violência

Informações passadas pela Secretaria de Comunicação atestam que Botucatu está entre os 42 municípios brasileiros, com mais de 100 mil habitantes, que possui baixo índice de vulnerabilidade ? violência. É o que aponta os primeiros resultados do relatório intitulado “Projeto juventude e prevenção da violência”, organizado pelo Ministério da Justiça e a ONG Fórum Brasileiro de Segurança Pública, publicado neste mês de novembro.

O objetivo da pesquisa é produzir insumos para a Coordenação de Juventude do Pronasci e, sobretudo, aprofundar o conhecimento em torno da associação de jovens de 12 a 29 anos com a violência.

A análise foi feita em 2008 junto a 266 municípios das cinco regiões do Brasil. Botucatu registra índice de vulnerabilidade juvenil ? violência de 0,3. Destaque para o índice de mortalidade por homicídios, que é de apenas 0,174. A metodologia também levou em conta a frequência escolar, a situação de emprego, pobreza e desigualdade nos municípios.

Na visão do prefeito, João Cury Neto, as estatísticas apenas mostram que Botucatu está no caminho certo no quesito segurança pública, que hoje integra as polícias Civil, Militar e a Guarda Municipal. Esta última, que fica diretamente sob a responsabilidade da Prefeitura, recebeu em 2010 investimentos importantes para sua reestruturação.

“Mudamos a cara da Guarda, que hoje é muito mais preparada para atender da melhor maneira a população. Investir em segurança pública é uma necessidade. Mas não podemos esquecer que temos incentivado projetos importantes em outras áreas. Entre a educação, esporte e assistência social, por exemplo, conseguimos integrar os jovens em atividades de cultura, lazer e capacitação, fazendo-os ficarem distantes das drogas e da violência”, ratifica.

O comandante da GCM, Paulo Renato da Silva (foto), destaca a efetiva presença da Patrulha Escolar em quase 100% das unidades educacionais de Botucatu, inclusive com projetos que estimulam a cidadania. “Este baixo índice de vulnerabilidade ? violência, especialmente entre os jovens de Botucatu, mostra que fazemos um bom trabalho de prevenção”, enfoca o comandante.

Cita como exemplo a Patrulha da Paz e o Cidadania e Civismo, que leva palestras educativas ? s crianças. “Avaliamos que é essencial ter essa proximidade com os jovens e estimulá-los desde cedo a praticar boas atitudes. Ao mesmo tempo estamos mais presentes nas ruas. A confiança da comunidade foi conquistada com serviço de qualidade. Por isso temos que manter esse padrão de atendimento para que os níveis de violência continuem baixos”, argumenta.