Padre Nelson é empossado na ABL

 

Foi realizada na noite de sexta-feira, 29, a cerimônia de posse do Padre Nelson na Academia Botucatuense de Letras. Nascido em Lençóis Paulista, Padre Nelson, que além de sacerdote também é esportista, ocupará a cadeira de número 18, tendo como patrono Paulo Eiró.

A cerimônia ocorreu na Capela do antigo Seminário de Botucatu e contou com a presença de membros da ABL, religiosos, amigos e convidados. O evento foi comandado pelo atual presidente da ABL, Newton Colenci.

“Acadêmico Padre Nelson Maria Brechó da Silva nós vos recebemos de braços abertos e o coração cheio de esperança, pois sabemos da sua disposição de colaborar. Com seu entusiasmo e a sua fé, creia que a ABL precisa da vossa energia e do vosso talento, no cumprimento das missões estatutárias, que marcam a sua trajetória, a partir da inspiração dos seus primeiros lideres, à frente dos quais lembramos Paulo Eiró”, disse Newton Colenci.

Confira a apresentação no novo membro da ABL

“O esporte e a espiritualidade revelam o melhor lado do ser humano” Estas são palavras de Nelson Maria Brechó da Silva, o padre Nelson, que ora temos o prazer de apresentar. Quando pensamos em um padre, imaginamos uma vida dedicada à religião, e cada minuto do dia voltado à Igreja. O pe. Nelson não foge à regra em relação à devoção a Deus, mas entre uma missa e outra, ele visita famílias, atende confissões e também calça o tênis e corre pela cidade. Ao todo, faz 50 quilômetros por semana, além de reservar três dias da semana para o pilates. E pensa incentivar as pessoas a conciliarem saúde e espiritualidade. E poderíamos acrescentar, citando os sábios gregos e romanos “mens sana in corpore sano”, isto é, mente sã em corpo são. Apesar da bronquite que apareceu ainda na infância, a paixão pela atividade física sempre acompanhou Nelson. Mas quem é Nelson Maria Brechó da Silva? Nascido em Lençóis Paulista e criado em Conchas, seu sobrenome nos lembra uma lojinha de roupas usadas. Mas é que, nos tempos em que os cartorários, mais adequadamente cartoreiros, nem sempre brindavam pelo respeito e atenção ao seu ofício, e o sobrenome de nosso empossando, de Belchior, virou Brechó. Ainda bem que o segundo sobrenome permaneceu fiel à origem, Silva, que em latim significa “selva”, porque Nelson sempre foi um apreciador da Natureza e da vida rural.

Na adolescência, tendo vencido a bronquite, despertou-lhe a vocação religiosa. E embora estivesse cursando o magistério, resolveu seguir a carreira eclesiástica, ingressando no ano 2000 no Seminário de Botucatu, onde mora até hoje. Nasceu em 23 se dezembro de 1980, tendo, portanto, 35 anos. Ele se diz uma pessoa reservada e observadora. Gosta muito de estudar e tecer amizades. Já quando criança a Natureza o atraia, e passou a praticar ciclismo e apreciá-la com entusiasmo. Quanto à sua vocação, foi se desenvolvendo aos poucos o desejo de ensinar, mas durante o curso de Magistério fez encontros de preparação para o Crisma e isso inspirou-lhe a dedicação integral a Deus. Quando estava no último ano do magistério participou de encontros vocacionais e adentrou ao Seminário em 2000. Feito o propedêutico, que é uma preparação ao Seminário Maior, foi estudar em Marília onde cursou filosofia e tomou gosto pela literatura. Em 2006 terminou o curso de teologia e especialização em bíblia na Faculdade Jesuíta de Belo Horizonte. Ordenou-se padre finalmente, em 13 de favereiro de 2009, tendo por oficiante Dom Muricio Grotto de Camargo. O ano de 2010 veio lhe trazer o Mestrado em filosofia  pela Unesp de Marília, com o tema sobre a “Amizade em Montaigne”. Diz ele que foi uma experiência gratificante, para relacionar a amizade com a virtude.

De volta ao Seminário, depois de várias atividades pastorais em diversas paróquias da Arquidiocese, veio assumir a função de diretor de estudos e diretor espiritual, e também de professor, lecionando História da Filosofia, Introdução à bíblia, Metodologia e Hermenêutica na Escola de Teologia Sant’Ana. Quando esteve em Marília, foi um dos coordenadores da revista eletrônica “Contemplação”, especializada em filosofia e teologia.

De 2008 a 2015 atuou como vigário paroquial na Catedral de Botucatu, juntamente com o cônego Emerson Rogério Anizi, tendo em seguida sido transferido para a paróquia de N.Sa. do Rosário de Fátima desta cidade, em colaboração com o Cônego Joinville Arruda. Além de suas atividades costumeiras como padre secular, ainda colabora na Casa de Retiros Vila Kostka de Itaici e na Espiritualidade Inaciana em Indaiatuba. Em 2003 começou o doutorado em filosofia pela PUC-SP com o tema da amizade. Durante esses 7 anos como padre e 9 como professor, continuou com sua prática de atividades físicas na academia e no atletismo. Participou de varias corridas de rua, a São Silvestre, a Maratona Internacional de São Paulo, e neste ano de 2016, foi aprovado para ser condutor da Tocha Olímpica. Atualmente possui um programa na Web Radio Catedral com o nome de Saúde e Epiritualidade. Ele está convicto de que esse binômio pode contribuir para um mundo melhor, independentemente de se pertencer a uma determinada religião. Diz ainda que o praticante de corridas pode estimular o povo para o esporte como caminho em direção à paz e ao amor.

Em sua bela tese sobre Paulo Eiró, que apreciaremos a seguir, padre Nelson sente-se que, como membro efetivo da Academia Botucatuense de Letras, poderá contribuir ainda melhor com a valorização da cultura. Eu gostaria de lembrar, neste momento, do titulo do centro de Espiriualidade a que se referiu, que é Vila Kostka. Bem, esse é o nome de Estanislau Kostka, um jovem polonês que foi canonizado pela Igreja em 1726, e que tinha como lema de vida: “Ad maiora natus sum”, isto é, nasci para as coisas do alto. Padre Nelson Brechó da Silva é nitidamente uma pessoa que segue esse lema, e poderíamos acrescentar: “para o alto e para a frente”. Que suas corridas de vida o levem cada vez mais a atingir a meta que todos nós almejamos, que é a realização plena de nossos seres, aqui, agora e amanhã.

Benvindo ao sodalício cultural de nossa Academia, padre Nelson!

José Sebastião Pires Mendes – membro efetivo da ABL

 

Fotos: André Godinho