Ouriços e cobra são resgatados pelo Grupo Ambiental

Atendendo solicitação feita via 199, à guarnição, formada pelos guardas municipais Camargo e Camelin do Grupo de Patrulhamento Ambiental (GPA) se deslocou em dois locais para fazer o resgate de dois animais conhecidos como ouriços-terrestes.  

Essa espécie de animal, comum na região, são facilmente reconhecíveis pelos seus espinhos, que revestem todo o corpo (exceto no rosto e no ventre).  Tem  cerca de seis mil espinhos aguçados e com cerca de 2 a 3 centímetros, que cobrem o dorso e os flancos do seu corpo e servem como proteção contra predadores.

Um dos animais estava na Avenida Professor José Pedretti Netto, na Vila Nogueira e o outro na Alameda Antônio Sartori, Parque das Cascatas, onde foram localizados por moradores dessas localidades. Desta forma, foram constatados os fatos sendo realizado o resgate dos referidos ouriços. Como não apresentavam lesões foram devolvidos ao habitat natural.

Os agentes Camargo e Carmelin, também estiveram na Rua João Modesto – Residencial Cedro, onde de acordo com informações havia uma serpente na residência. Desta forma, foi constatado o fato e que se tratava de uma serpente da espécie Jararaca, sendo realizado o resgate do animal e encaminhado ao Centro de Estudos em Venenos de Animais Peçonhentos (Cevap) onde permaneceu aos cuidados de funcionários do local.  Essa espécie de serpente tem um veneno muito tóxico que pode levar uma pessoa à morte.