Orçamento Participativo fecha ciclo de assembléias de 2012

Fotos: Divulgação

A Secretaria Municipal de Educação foi o espaço para a participação de 40 moradores da região Central, na última assembleia deliberativa do Orçamento Participativo (OP) 2012/2013 de Botucatu.

Na oportunidade, a população pôde votar nas principais obras/investimentos dentre as demandas levantadas em reuniões setoriais e que deverão ser executadas pelo Poder Público no próximo ano depois de passar pela aprovação do Conselho do Orçamento Participativo. Assim, a ordem de prioridades na região Central foi a seguinte: ligação de bairros; creche; acessibilidade; praça; e proteção de grade para o Elevado Bento Natel.

O próximo passo será dado no próximo dia 15 (sábado), quando todos os delegados e conselheiros do Orçamento Participativo participarão da Caravana da Cidadania. Um ônibus percorrerá toda a Cidade para que o Conselho do OP conheça de perto as demandas que foram votadas como prioritárias pela população nas assembleias deliberativas, desenvolvidas nas últimas semanas.

De acordo com Paulo Sérgio Alves, coordenador do Orçamento Participativo 2011/2012, as visitas feitas pela Caravana deverão ser muito proveitosas. “Agora a fase será de levantamento de custos junto com a Prefeitura, destas demandas votadas como prioritárias. É indo ? campo que poderemos avaliar com mais propriedade a real necessidade da obra”, diz. O objetivo é entregar o plano de investimentos ? Câmara Municipal no dia 20 deste mês, para que as obras apontadas pela população sejam realizadas em 2013.

{n}Sobre o OP{/n}

Em Botucatu, o Orçamento Participativo consiste em um trabalho de debate e deliberação de investimentos do orçamento público municipal com a comunidade. Ele foi retomado em 2011 pela atual Administração Municipal depois de ter concluído todas as demandas represadas desde 2003.

A finalidade dele é ampliar a participação popular e tornar mais democrático o processo de decisão sobre os investimentos a serem realizados em Botucatu. No ano passado, em 56 reuniões do OP foram registradas a participação de mais de duas mil pessoas de todas as regiões da Cidade. Em setembro de 2011 o Conselho Municipal do Orçamento Participativo entregou o Plano de Investimentos inserido na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2012.

No total foram reservados R$ 5,7 milhões pela Prefeitura, valor recorde na história do Município, além de R$ 3,3 milhões destinados a obras de esgoto e água demandadas ? Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

Todas as obras priorizadas pelo OP em 2011 estão em execução ou em elaboração de projeto executivo. Elas compreendem serviços de pavimentações asfálticas, saneamento básico, construção de praças e galerias para águas pluviais, ampliação de creche e conservação de estradas rurais.

{n}Demandas votadas{/n}

Região Leste
1º asfalto/recape/galeria
2º projetos de habitação
3º ações de combate ? erosão
4º construção de creche
5º praça

Região Oeste
1º redutores de velocidade
2º asfalto/galeria
3º abrigo de ônibus
4º praça
5º esgoto
6º iluminação

Região Norte
1º asfalto
2º rampa para pescadores
3º canalização
4º esgoto
5º praça
6º posto de saúde.

Região Sul
1º asfalto/recape/galeria
2º praça
3º duplicação de rodovia
4º creche
5º posto de saúde.

Região Central
1º ligação de bairros
2º creche
3º acessibilidade
4º praça
5º proteção de grade para o Elevado Bento Natel