Famílias vivendo em situação de risco são transferidas

A Secretaria Municipal de Habitação, com apoio da Secretaria de Obras e da Defesa Civil do município, iniciou na manhã desta terça-feira (15) a transferência de famílias que viviam em situação de risco e foram contempladas com unidades habitacionais no Jardim Nova Esperança, no distrito de Rubião Júnior.

No total, 13 famílias foram identificadas e por preencherem as condições exigidas acabaram selecionadas para receberem as casas. Todas viviam em situação de risco ou de modo irregular e precário em áreas públicas e até o final desta semana serão transferidas para seus novos endereços.  O coordenador da Defesa Civil, Paulo Renato da Silva, acompanhou a remoção das famílias e destacou o fato da ação do poder público garantir moradia digna a quem mais precisa.  

“Isso começou em 2010 com a construção do Santa Maria, quando a Prefeitura retirou quarenta famílias de áreas de risco. Agora, com a construção das casas do Jardim Nova Esperança, praticamente vamos zerar situações de pessoas vivendo nessas condições. Não teremos mais nenhuma área pública nessa condição. Isso é muito importante para o desenvolvimento da cidade e para as famílias que há tantos anos esperavam por um lar em condições adequadas”, dsse o coordenador.

O secretário municipal de Habitação, José Carlos Broto, disse que a mudança de famílias que vivam em barracos para as novas casas é um momento gratificante e de grande emoção. “É nesse momento que a gente vê que o objetivo final alcançado. Aqui há pessoas que há mais de vinte anos moravam em barracos construídos na rua, que viviam sem nenhuma condição, num desconforto total, passando frio. É gratificante ver a missão cumprida. Agradecemos a Deus por isso e esperamos continuar nesse trabalho e nessa caminhada”.