Comitiva de Associação de Medicina de Hiroshima visita Botucatu

O prefeito João Cury Neto recebeu na manhã desta quarta-feira (19), no Auditório Cyro Pires, uma comitiva formada por membros e médicos da Associação de Medicina de Hiroshima (Japão). O motivo está relacionado ? repercussão da exposição “Hiroshima e Nagasaki (1945-2011) – um agosto para nunca esquecer”, que permaneceu 39 dias, entre agosto e setembro, na sede da Associação Paulista de Medicina (APM) e que recebeu pouco mais de 5.700 visitantes, além de agradecer pessoalmente o prefeito botucatuense pela adesão ? rede “Prefeitos pela Paz” (Mayors for Peace), assinado em 1º de agosto passado. O movimento lidera a campanha que busca a abolição das armas nucleares até o ano de 2020, quando serão completados 75 anos do bombardeio nuclear ? s cidades japonesas de Hiroshima e Nagazaki.

O grupo de japoneses foi liderado pelos doutores Makoto Matsumara e Takeshi Makistuboto, diretores executivos da Associação de Medicina de Hiroshima. Acompanharam a comitiva em Botucatu a presidente da regional da Associação Paulista de Medicina, Dra. Irene Pinto Silva Masci, e o Dr. Milton Hida, membro da APM e que articulou a vinda do acervo da exposição ao Município, que além das fotos da época de guerra, incluiu a exibição de filmes. Durante a mostra também foram confeccionados mais de 3 mil origamis e mensagens de paz que serão enviados ? Hiroshima. “Nossa exposição foi um sucesso. Ela já havia passado por São Paulo, por exemplo, e atraiu apenas 1,6 mil visitantes. Isso chamou a atenção dessa comitiva japonesa, que ficou impressionada com o envolvimento de uma cidade como a nossa, tão distante da realidade deles”, comenta Irene Masci.

A exposição atraiu, principalmente, alunos, da rede pública e privada de Botucatu, entre 10 e 17 anos. De acordo com pesquisa aplicada junto a 149 estudantes e professores, mais de 80% avaliaram a exposição como “bom/excelente”, com “grande importância histórico-cultural” e que gera contribuição para a formação da “cultura de paz”. Impactante, dinâmica e interativa, a mostra instigou os alunos e professores que correlacionaram os acontecimentos de bombardeio no Japão, inclusive os mais recentes desastres de tsunamis, com as matérias convencionais como história, geografia, química e física.

Durante o encontro da comitiva com o prefeito de Botucatu, lembranças foram trocadas. João Cury recebeu uma carta do prefeito de Hiroshima, Kazumi Matsui, no qual enaltece a participação do chefe do Executivo Municipal no Prefeitos pela Paz, que já conta com mais de 5 mil cidades-membros em 151 países e regiões do mundo. Em contrapartida, o prefeito entregou a cada integrante da comitiva um decreto de hóspede oficial do Município, além de se comprometer a articular a adesão de outras cidades da região ? rede de Prefeitos pela Paz.

“O dia 1º de agosto foi um dos mais importantes para nossa administração por se tratar de um assunto de causa maior aos nossos problemas do cotidiano. Tudo isso só engrandece Botucatu no cenário mundial”, comentou Cury.

Vale lembrar que o lançamento das bombas em Hiroshima e Nagasaki completa 66 anos em 2011. Em 6 de agosto de 1945, ocorreu o bombardeio da Força Aérea Americana sobre a cidade de Hiroshima. Três dias depois, Nagasaki foi atacada com outra bomba nuclear. O impacto das bombas causou cerca de 220 mil mortes nas duas cidades.