Chuvas danificam ponte que interliga bairros com o centro

As chuvas que caíram na cidade nas últimas horas causaram sérias avarias na ponte de concreto que fica na Rua Veiga Russo, no Jardim Dona Nicota, nas proximidades do Bairro da Boa Vista. A ponte é a principal via de acesso dos bairros adjacentes ao centro da cidade e fica muito próxima da Escola Professor Pedretti Neto. Por segurança, ruas que dão acesso ? ponte também foram interditadas.

A Guarda Civil Municipal (GCM) foi acionado por moradores por volta das 3h25 da madrugada e já tomou providências para que o local fosse interditado, com a finalidade de evitar um acidente, já que formou-se uma enorme cratera e o asfalto ficou seriamente comprometido.

O coordenador da Defesa Civil do Município, Domingos Chavari Neto, revelou que quando ficou sabendo desse acidente causado pela natureza foi ao local e detectou que o perigo era eminente, pois a erosão levou toda a terra que sustentava o asfalto poderia não aguentar o peso de um veículo.

“Isso poderia gerar um acidente de graves proporções. Por isso assim que a informação nos foi passada, tomamos as providências isolando a área e fazendo o encaminhamento do problema ao gabinete do prefeito, para que medidas fossem tomadas, já que o local é muito utilizado por moradores naquela região da cidade”, explicou Chavari, que na manhã desta terça-feira viajou para São Paulo, para reivindicar junto ao governo do Estado mais efetivo ? Polícia Militar de Botucatu.

Também esteve no local pela manhã, o secretário municipal de Obras, Caco Colenci, para uma análise da situação. “As estruturas foram abaladas e os engenheiros da Prefeitura vão fazer um laudo técnico para conhecer a extensão do problema. Nossa principal preocupação agora é buscar alternativas para evitar que essa erosão aumente, já que existe previsão de mais chuvas”, colocou Colenci.

Sobre a possibilidade de a erosão aumentar e chegar até as casas e, possivelmente, ? escola Pedretti Neto, Colenci foi taxativo. “Estamos atentos e vamos acompanhar a evolução do problema. Se as chuvas derem uma trégua iremos resolver o mais rápido possível, pois existe a possibilidade de um agravamento. É do nosso interesse que o problema seja resolvido e seja feito o trabalho que for necessário para recuperar a ponte”, concluiu o secretário.

Fotos: Macaru / David Devidé