Botucatuense Raquel Bertani faz sucesso em “Guerra dos Sexos”

Fotos: Divulgação

Além de muito bonita e talentosa, a modelo botucatuense Raquel Bertani, pode se considerar uma mulher de sorte. No apogeu dos seus 22 anos ela tem arrancado muitos elogios pelo trabalho que vem apresentando com a personagem Analú na novela “Guerra dos Sexos”, na Rede Globo de Televisão. Ela faz par romântico com ninguém menos do que Reynaldo Gianecchini, intérprete do motorista Nando. Além de Gianecchini, Rachel compartilha cenas com Tony Ramos, Irene Ravache, Edson Celulari, Luana Piovani, Mariana Ximenes, entre outros.

Apesar da responsabilidade a botucatuense não se deixa vencer pela pressão. “Ao invés de usar isso contra mim, eu uso a favor. Cada dia, cada cena, eu procuro ficar atenta ao máximo para pegar toda a experiência que eles podem me passar” comenta. Ela é dirigida por Jorge Fernando, Ana Paula Guimarães, Marcelo Zambelli e Ary Coslov.

Para conseguir seu papel na novela, Raquel fez uma série de testes, conseguiu se destacar e acabou sendo escolhida. No início das gravações, a estreante já teve que enfrentar logo de cara cenas bem difíceis de ação ao lado de Reynaldo Gianecchini, com quem contou com o total apoio. “Ele foi um querido e me ajudou muito”.

Impulsiva e cheia de vontades, Analú está aprontando e dando o que falar na novela. Raquel conta que isso torna o desafio de interpretá-la ainda maior. A atriz afirma que é muito diferente da personagem: “A Analú é safada, faz tudo que dá na cabeça. Ela é livre e não sente culpa pelas coisas que faz. Eu sou o oposto, penso, esquematizo, sou meio “Caxias” nesse sentido.” diz.

Provando que realmente não se parece nada com sua personagem, enquanto Analú começa a novela abandonando o noivo no altar, Raquel revela que namora desde os 16 anos. “Nunca deixaria as coisas chegarem ao ponto de ter que fugir do meu casamento”, declara. Ainda sobre sua personagem, ela analisa: “Analú quer enfrentar a vida de peito aberto e se acha mulher, mas na hora decisiva ela tem atitudes de criança”.