Botucatu está próxima da implantação de parquímetros

A Comissão Permanente de Licitações (Copel), da Prefeitura Municipal de Botucatu definiu para a próxima quarta-feira (16) a abertura dos envelopes com a documentação e propostas para empresas interessadas no uso, concessão, implantação, exploração e gestão das áreas destinadas ao estacionamento rotativo (parquímetros).

Com a instalação desse dispositivo, a Prefeitura aposta na tecnologia para resolver o problema crônico da baixa rotatividade dos veículos que ocupam vagas na área de Zona Azul e dificultam o estacionamento no centro da Cidade. A alternativa encontrada, após estudo realizado pela Secretaria Municipal de Transporte (Semutran), foi a instalação de parquímetros.

O secretário da Semutran, Vicente Ferraldo, lembra que a concorrência pública que prevê a contratação de empresa foi aberta pela Copel e as visitas técnicas foram marcadas para os dias 18 e 25 de outubro e 01 e 08 de novembro, ? s 8h30.

“Será vencedora a empresa que apresentar a maior oferta pela outorga do serviço. O prazo de contrato é de 10 anos, podendo ser renovado por igual período”, explica Ferraudo. “O edital prevê, inicialmente, a disponibilização de 963 vagas na área de Zona Azul, com possibilidade de ampliação para até 1.800 vagas”, emenda.

Ferraudo enfoca que o pagamento da tarifa de estacionamento, fixada em R$ 0,35 (15 minutos) e R$ 0,70 (30 minutos), poderá ser feito com moedas ou cartões magnéticos recarregáveis. “O tempo máximo de permanência na vaga será de duas horas”, adianta o secretário. “Depois deste prazo, os motoristas têm de trocar de vaga ou ir a outro local fora do estacionamento cobrado”, conclui.