Botucatu chega a 90 mil veículos, segundo Prodesp

Botucatu termina o mês de abril ultrapassando a marca dos 90 mil veículos em circulação, conforme informações da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana obtidas junto ao banco de dados da Prodesp – Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo. Para se ter ideia, até dezembro de 2008, ou seja, há pouco mais de seis anos, a Cidade contabilizava 60,8mil veículos, o que representa hoje um aumento de 31% da frota. 

O volume é ainda mais impressionante quando comparamos a marca de 90 mil veículos licenciados com a população local, estimada pelo IBGE em 137 mil habitantes. Se considerarmos apenas a população com 18 anos ou mais, isto é, com idade apta a tirar carteira de habilitação, temos pouco mais de 103 mil pessoas, o que gera a proporção de 0,9 veículos por pessoa. Somente de automóveis Botucatu registra 66.728 unidades, o que representa 74,14% do total de veículos. Na sequência vêm as motos (17.956 /19,95%), caminhões (4.406 / 4,89%), ônibus (877 / 0,98%) e tratores (35 / 0,04%).

Ao mesmo tempo em que gera maior receita ao Município [em 2014, Botucatu arrecadou R$ 21,7 milhões de IPVA – Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores], um maior volume de veículos nas ruas propõe também uma reflexão por parte da população ao uso do transporte coletivo e do Poder Público, em projetar ações e obras que possam contribuir para a qualidade da mobilidade urbana.

“O trânsito é um desafio constante, ainda mais em Botucatu que é o décimo maior território do Estado de São Paulo, que ao longo de sua história cresceu de forma não muito planejada. Por isso a atual Administração Municipal lançou o projeto Botucatu 2025 e desenvolve atualmente o Plano de Mobilidade Urbana, em tramitação na Câmara, que irão nortear todo o planejamento de obras de infraestrutura e mobilidade que deverão ser seguidos nos próximos dez anos. Enquanto isso buscamos ouvir muito a população e sempre propor soluções práticas ao seu dia a dia. É o caso da recém implantação dos QR Codes e dos painéis informativos nos pontos de ônibus, que geram uma comodidade enorme para que o usuário saiba o horário exato de sua condução além de trazer mais credibilidade ao sistema do transporte público, que é algo que devemos estimular sempre”, argumenta o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Vicente Ferraudo.