Tratamento de laserterapia no Hospital Estadual Botucatu é destaque em nível nacional e internacional

Unidade do HCFMB é considerada referência nacional no uso deste tratamento

O Ambulatório de Oncologia do Hospital Estadual Botucatu (HEBo), através de sua supervisora técnica Karina Freitas, receberá, nos próximos dias, dois reconhecimentos científicos por conta do trabalho desempenhado no uso de terapia por fotobiomodulação (laserterapia): a participação no evento mundial Top 10 Oncology Nursing e uma indicação ao Prêmio CAPES 2021, promovido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.

A unidade do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) é considerada referência nacional no uso da laserterapia em pacientes oncológicos e conta com uma equipe de enfermeiras e uma cirurgiã dentista, habilitadas e capacitadas nesta área.

Realizado no dia 26 de junho de forma online, o evento Top 10 Oncology Nursing foi promovido pelo International Meeting in Oncology Nursing (IMON) e contou com a apresentação de 10 artigos científicos publicados em importantes revistas nacionais e internacionais no último ano, além de uma atualização sobre as melhores evidências de boas práticas dos cuidados de Enfermagem aos pacientes com câncer.

O artigo “Associação da fotobiomodulação e da hialuronidase tópica no extravasamento e infiltração de antineoplásicos. Estudo retrospectivo” foi publicado na revista Nursing em dezembro de 2020 e considerado um dos 10 artigos mais relevantes em Oncologia daquele ano. Além de Karina, assinam também este artigo a dentista do Ambulatório Dr.ª Eliana Maria Minicucci, as enfermeiras Alessandra Passarelli Vigliassi e Talita Oliveira de Lima, a enfermeira e Diretora do Departamento de Logística de Atendimento do HCFMB Karen Aline Batista da Silva e a Prof.ª Associada Regina Célia Popim, do Departamento de Enfermagem da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB | UNESP).

A publicação retrata a prática dos enfermeiros do Ambulatório no tratamento de infiltrações e extravasamentos com a utilização de laserterapia e hialuronidase (pomadas de antídoto). “Essa escolha mostra que nosso atendimento oferece cuidado aos pacientes, fundamentado na prática assistencial baseada em evidências”, afirma Karina.

Já o Prêmio CAPES, em sua 16ª edição, reconhecerá as melhores teses de doutorado defendidas em 2020, em cada uma das 49 áreas do conhecimento, pré-selecionadas pelos programas de pós-graduação de todo o Brasil. A tese intitulada “Efeitos da fotobiomodulação (laser 660 nm) no extravasamento de antraciclina: estudo experimental”, sob a orientação da Prof.ª Regina, foi escolhida para representar o Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (cursos de Mestrado Acadêmico e Doutorado) da FMB neste Prêmio.

Karina considera a indicação uma vitória. “Fiquei lisonjeada em ter minha tese escolhida, pois foram 4 anos de dedicação e muitos estudos para transformar em evidência uma prática já utilizada no Ambulatório. Dedico esta conquista aos meus orientadores, à minha família e à equipe do Ambulatório de Oncologia, que sempre me apoiaram”, encerra.