Testes de Coronavírus realizados em Botucatu são certificados pelo Instituto Adolfo Lutz; confira os primeiros resultados

Em um boletim extraordinário divulgado na manhã desta quinta-feira, 02, a Prefeitura de Botucatu informou que os testes realizados no município, pelo Hemocentro do HCFMB, foram certificados pelo Instituto Adolfo Lutz e agora não precisam mais de contraprova para serem válidos.

Na última terça-feira, dia 31, Prefeitura e Hospital das Clínicas anunciaram um convênio para a produção de 20 mil testes. Inicialmente 500 testes foram colocados à disposição e produção pelo Hemocentro.

O Hemocentro utiliza o RT-PCR, que é um método mais confiável. O exame pesquisa o material genético do vírus nas secreções da cavidade nasal, boca e garganta.

Junto com essa divulgação, o Secretário Municipal de Saúde de Botucatu, André Spadro (veja o vídeo abaixo), também informou os números atualizados de coronavírus no município.

No total, foram realizados 24 testes de pacientes com suspeita da doença, entre eles, 14 residentes em Botucatu. Foram descartadas 21 suspeitas, sendo 11 de Botucatu. Ou seja, de 14 botucatuenses, apenas 3 foram confirmados. Um de uma paciente que já havia sido divulgado o resultado e mais dois novos casos.

Um óbito, que também estava sendo considerado suspeito, de uma idosa de Botucatu, com mais de 80 anos de idade, também foi descartado, segundo o boletim.

Outra informação importante contida na fala do Secretário é que os dois casos confirmados informaram não terem saído do município nos últimos 14 dias e também não tiveram contato com pessoas suspeitas da doença ou que tenham sido confirmadas.

“É possível afirmar já com essa primeira rodada de testes que a transmissão comunitária já ocorre no município de Botucatu. Então, por conta disso, reforçamos mais uma vez a importância das medidas de distanciamento social”, disse André Spadaro.