Semana de combate intensivo ao mosquito da dengue começa nesta segunda-feira, 02, em Botucatu

 

Dentro de uma proposta da Secretaria do Estado da Saúde, no período de 02 a 07 de dezembro, será realizada a Semana Estadual de Mobilização Social contra o Aedes aegypti. Em Botucatu, a Semana será coordenada pela Vigilância Ambiental em Saúde (VAS).

Agentes de combate às endemias visitarão milhares de casas do Município, realizando a intensificação do controle vetorial e atividades de eliminação de criadouros, além da distribuição de materiais de orientação.

“A importância dessa semana está neste esforço concentrado e simultâneo para redução da infestação deste mosquito. Através do levantamento entomológico realizado pela VAS foram identificadas as áreas de cada região do Município com maior índice de infestação do Aedes aegypti para que as ações de controle sejam realizadas nesses locais com mais intensidade”, afirma Valdinei Campanucci, Supervisor de Serviços de Saúde Ambiental e Animal.

É importante que a população permita o acesso dos agentes de combate às endemias, pois estes são profissionais capacitados para identificar nos recipientes existentes nos imóveis situações de risco e agir oportunamente para a promoção da saúde pública.

“Por conta deste período do ano, estamos com um índice de alerta no que diz respeito a presença de larvas do Aedes aegypti nas casas. Para que este índice não ultrapasse essa margem, a atenção deverá ser redobrada e a população deve nos ajudar fazendo a sua parte”, finaliza Valdinei.

É importante que a população continue atenta, não deixando recipientes com água parada sem a manutenção adequada. Pratos de plantas, latas e potes utilizáveis, brinquedos, bebedouros de consumo animal, ralos, calhas, materiais inservíveis (latas e potes não utilizáveis, plásticos, materiais de construção) são os principais criadouros de mosquitos detectados nos imóveis.

Ao aparecimento de sintomas característicos de dengue como febre alta, dor de cabeça, dores nas articulações, cansaço e indisposição, deve-se procurar atendimento médico. Se houver a suspeita de dengue, o caso é notificado e as ações para quebrar o ciclo de transmissão da doença serão desencadeadas oportunamente.