SAMU 192 completa 8 anos de atuação em Botucatu

Unidade de emergência, administrada pela O.S.S Pirangi, realizou mais de 6,8 mil serviços em 2018

O SAMU 192 de Botucatu completou neste mês de julho 8 anos de atuação. Oito anos de atendimentos médicos de emergência. Oito anos salvando vidas. Administrado pela O.S.S. Pirangi, que detém o contrato de gestão junto à Secretaria Municipal de Saúde, o serviço tem muito a comemorar. Afinal, apenas em 2018, foram mais 32 mil ligações atendidas pelo telefone 192 e 6.850 envios de ambulância, com tempo de resposta médio de pouco mais de 10 minutos. Quase 20 pacientes atendidos por dia.

A maior parte para socorrer casos de: mal-estar geral (972 casos); dispneia – dificuldade de respiração (736); dores gerais (622); e dor torácica (434). Os dados apontam que quase três quartos dos atendimentos foram realizados na própria casa do solicitante, com horários de picos variados (com maior incidência entre as 10 e 13 horas e entre as 18 e 19 horas).

O sistema informatizado e os processos de atendimento e transporte bem definidos ajudam a consolidar o serviço,  que funciona 24 horas por dia, e tornou-se primordial para a saúde do Município e região. “Não se trata apenas de uma ambulância que socorre pacientes, mas sim de um serviço mais abrangente e estruturado. A Central de Regulação de Urgência de Botucatu recebe também chamados de Areiópolis, Anhembi e Pardinho e disponibiliza o melhor recurso para cada caso”, afirma a enfermeira Dra. Priscila Masquetto, coordenadora geral do SAMU Botucatu, atuante na unidade desde a sua implantação, em 2011.

“Temos duas ambulâncias para o atendimento da população de Botucatu: uma Unidade de Suporte Básico e outra Unidade de Suporte Avançado. Além de uma Unidade de Suporte Básico de Vida em outras cidades da região. Vejo o serviço como uma conquista e um avanço para a saúde de nossa população. A equipe é extremamente capacitada para realizar todos os tipos de atendimento”, complementa Priscila.

Gratidão
Em tantos anos, casos diferentes não faltam. Pacientes com Acidente Vascular Cerebral (AVC), quando cada segundo é valioso, atendidos com déficits motores, mas que conseguiram se recuperar sem nenhuma sequela por conta da agilidade da equipe. Outros onde há parada cardiorrespiratória, ou seja, quando a pessoa não respira e seu coração não bate.

“Neste ano houve um engasgamento em uma festa e o paciente teve uma parada cardiorrespiratória. A nossa equipe foi acionada e, após manobras de reanimação, ele foi salvo. Alguns dias depois, ele retornou à base para agradecer a todos. Foi bem emocionante. Nestas ocorrências, o SAMU faz a diferença. Se não existíssemos, o paciente poderia falecer”, diz.

Trotes
Passar trote telefônico a serviços públicos é crime. Em Botucatu, a pena é de multa de R$1 mil, com o dobro do valor em caso de reincidência. E os pais devem ficar atentos, pois é das crianças de onde parte a maioria deles.

“O Projeto SAMUZINHO, realizado por voluntários do SAMU, tem contribuído fortemente para a diminuição do índice. Nos últimos anos, a queda foi considerável. Entendemos que a conscientização da população é muito importante. Por isso, realizamos trabalhos de educação para crianças durante o ano, como a participação do Projeto Patrulha da Paz, da Guarda Civil Municipal”, elenca Priscila.

Equipe
E um serviço com tamanha importância necessita da ajuda de todos. No total, são 65 funcionários (23 médicos, 7 enfermeiros, 6 técnicos de enfermagem, 11 condutores socorristas, 13 técnicos auxiliares de regulação médica e 5 lavadores de ambulância). Todos trabalhando em prol de um bem comum: auxiliar a saúde do Município.

“Gostaria de parabenizar toda a equipe pela dedicação com que trabalham todos os dias. O SAMU 192 é um serviço 24 horas onde os profissionais estão à disposição da população em todos os momentos para o atendimento dos chamados de emergência. Faça chuva ou faça sol, eles estarão lá para salvar vidas!”, finaliza a coordenadora.

Quando chamar o SAMU 192?
Problemas cardiorrespiratórios graves
Dor aguda no peito
Convulsão
Acidentes ou agressão com armas “brancas” ou de fogo
Suspeita de derrame (AVC): alteração na fala ou na face e falta de força nos braços
Intoxicação
Queimaduras graves
Crises hipertensivas
Afogamentos
Choque elétrico
Desmaios
Acidentes com traumas graves
Trabalho de parto onde há risco de morte da mãe/feto
Quaisquer outros casos de ameaça à vida

Serviço
Central de Regulação/SAMU 192 Botucatu
Espaço Saúde Profª Cecília Magaldi
Avenida Santana, 353 – Centro
Telefone: 192