Projeto da FMB/Unesp recebe Menção Honrosa em Congresso Brasileiro sobre DST/Aids

 

Foto: Notícia Botucatu

Entre os dias 9 e 13 de julho, a Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), por meio do Departamento de Enfermagem, participou, no Rio de Janeiro, do XI Congresso da Sociedade Brasileira de Doenças Sexualmente Transmissíveis e do VII Congresso Brasileiro de Aids, eventos que ocorreram simultaneamente com o STI&HIV World Congress.

Na ocasião, a professora Rúbia de Aguiar Alencar apresentou o trabalho intitulado “Aspectos que influenciam a presença de déficits de autocuidado em pacientes vivendo com HIV/aids”, que recebeu menção honrosa da comissão científica. A pesquisa recebe o financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O trabalho desenvolvido no Serviço de Ambulatórios Especializados de Infectologia Domingos Alves Meira (SAEI-DAM) é coordenado pela professora Rúbia de Aguiar Alencar (FMB) e conta com a colaboração da professora Suely Itsuko Ciosak (Escola de Enfermagem da USP) e das alunas Ana Beatriz Henrique Parenti e Camila de Carvalho Lopes, ambas da FMB.

O projeto

De acordo com a docente da FMB, nos serviços ambulatoriais de saúde, o processo de enfermagem corresponde à consulta de enfermagem (CE), que oferece a oportunidade de identificar as necessidades específicas das pacientes vivendo com HIV/aids e promover a qualidade de vida delas, preparando-as para o autocuidado, enquanto não há cura da infecção.

“Foi durante a consulta de enfermagem realizada com os pacientes que vivem com HIV/aids, no SAEI-DAM, que se percebeu a existência de aspectos da vida deles que influenciavam o seu autocuidado. No entanto, não era possível quantificar e verificar estatisticamente quais eram esses aspectos e se os mesmos aumentavam ou diminuíam os déficits de autocuidado. Diante desse contexto, o objetivo do estudo foi analisar aspectos relacionados ao aumento ou a diminuição dos déficits de autocuidado nos pacientes atendidos em serviço de ambulatório especializado”, explica a professora.

O significado
Segundo a professora Rúbia, o projeto teve início em outubro de 2013 com o início da carreira acadêmica da docente. “Esse trabalho que recebeu menção honrosa é fruto das consultas de enfermagem com os pacientes que vivem com HIV/aids”, explica. “Agradeço a professora Lenice do Rosário de Souza (Departamento de Doenças Tropicais e Diagnóstico por Imagem) em nome da qual também agradeço todos os funcionários do SAEI-DAM por me acolherem durante esses anos. Sinto-me muito feliz e reconhecida com esse trabalho e continuarei estudando essa temática que me acompanha desde minha graduação. Representar o Departamento de Enfermagem da FMB é sempre uma grande responsabilidade e sinto-me orgulhosa por pertencer a esse grupo”, finaliza.

Assessoria de Comunicação e Imprensa da FMB