Prefeitura e HC ampliam testagem em massa contra o coronavírus em Botucatu

A partir desta quarta-feira, 15, Prefeitura e Hemocentro do Hospital das Cínicas de Botucatu iniciam a segunda etapa da realização de testes em massa na Cidade, para diagnóstico da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Até o momento, os testes eram realizados apenas em pacientes com quadros graves, internados no HC ou no hospital da Unimed e em profissionais de saúde com sintomas gripais. Nesta segunda etapa, os testes para o diagnóstico de coronavírus serão feitos em pessoas que apresentarem sintomas gripais, mesmo que com quadros leves e que se encontram em suas casas.

“A realização de testes, junto com as medidas de distanciamento social, têm sido demonstradas como as ferramentas mais importantes no enfrentamento dessa pandemia em todo o mundo. Testar os cidadãos com sintomas suspeitos de infecção é fundamental para identificar e isolar o máximo de pessoas de modo mais eficiente, para reduzir a velocidade de transmissão do vírus na comunidade”, afirma o Prefeito Mário Pardini.

Em primeiro lugar, os testes serão disponibilizados apenas para pessoas que apresentarem sintomas sugestivos da Covid-19, preferencialmente nos primeiros 3 dias de início dos sintomas, e no máximo nos 7 dias iniciais de sintomas. Este é o período em que o teste empregado, o RT-PCR, apresenta resultados mais confiáveis.

Todo munícipe de Botucatu que apresentar alguns dos sintomas de síndrome gripal, sendo os mais frequentes: febre, tosse, dificuldade para respirar e fraqueza, além de dor muscular, perda do apetite, coriza, dor de garganta, perda do olfato ou do paladar, devem entrar em contato com a Central Coronavírus no telefone (14) 3811-1519. Se o quadro for suspeito, a central de Regulação da Secretaria de Saúde entrará em contato para verificar o cadastro do usuário e agendar o dia, horário e local da coleta, o que deve ocorrer em até 24 horas.

Serão 5 locais de coleta, que funcionarão entre 08 e 11 horas da manhã, com intervalos de 20 minutos entre as coletas. Porém, a população não deve ir até esses locais de forma independente, mas se guiar pelas orientações dos profissionais da Central Coronavírus, já que os exames serão realizados apenas com data e hora agendadas.

Além desses locais, 3 equipes domiciliares farão coletas nas casas, em especial para idosos acamados ou pessoas com mobilidade reduzida, além de situações especiais.

“No dia da coleta será realizada uma breve triagem por enfermeiro ou médico, para confirmar se os sintomas são suspeitos e avaliar eventuais sinais de gravidade, como medição de temperatura, pressão arterial e de saturação de oxigênio, entre outras. A coleta pode gerar um pouco de desconforto, pois consiste na introdução de uma haste flexível em cada narina e na garganta, que parecem com um cotonete. No momento da coleta, o paciente será informado sobre a obrigatoriedade de se manter em isolamento domiciliar por 14 dias, deverá assinar uma declaração formal de que foi notificado, e estará sujeito a penalidades previstas em lei no caso de descumprimento do isolamento domiciliar”, explica André Spadaro, Secretário Municipal de Saúde.

Pessoas que morem na mesma casa de um paciente que testou positivo para coronavírus, também deverão permanecer em isolamento domiciliar por 14 dias e só serão testadas se apresentarem sintomas gripais nesse período, quando deverão entrar em contato com a Central Coronavírus de Botucatu para agendamento da coleta.

Mais informações:

Central Coronavírus
Telefone: (14) 3811-1519

Secretaria Municipal de Saúde
Rua Major Matheus, 07, Vila dos Lavradores
Telefone: (14) 3811-1100