Prefeitura cadastra profissionais de saúde que ainda não receberam vacina contra Covid-19 em Botucatu

A Prefeitura de Botucatu solicita que todos os profissionais do serviço de saúde da Cidade que ainda não receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 se cadastrem no link https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSffVNLd7n_GIhoasC9CGYSIXL1hNFuus1d98egU_ASciswprw/viewform?embedded=true.

Os interessados e pertencentes a esse grupo preencherão um breve formulário com informações profissionais. A medida tem o objetivo de quantificar essa parcela que ainda não foi vacinada e especificar a modalidade de trabalho desses cidadãos.

“Orientamos a todos os profissionais de saúde de Botucatu que ainda não receberam a primeira dose da vacina que preencham esse formulário ainda nesta semana. Existe uma sinalização do Governo Estadual para o remanejamento de doses para esse grupo, visto o desejo da administração municipal pela revisão da quantidade destinada até agora ao Município”, afirmou o Secretário Municipal de Saúde, André Spadaro.

Depois do cadastro, e com a chegada de novas doses do imunizante, esses profissionais de Saúde serão convocados para receberem a dose. Eles deverão neste ato apresentar documento de identificação, CPF, comprovante de endereço na Cidade, e carteira do conselho de classe. Funcionários que atuam em equipamentos de saúde também deverão apresentar documento de identificação e CPF, e outro documento que comprove a atuação no equipamento, como holerite, carteira de trabalho ou crachá.

Segundo o último Documento Técnico emitido pelo Centro de Vigilância Epidemiológica do Governo do Estado de São Paulo, são considerados profissionais da saúde: todos aqueles que atuam em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam eles hospitais, clínicas, ambulatórios, laboratórios e outros locais. Compreende tanto os profissionais da saúde ( ex: médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares), quanto os trabalhadores de apoio (ex. recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias e outros), ou seja, todos aqueles que trabalham nos serviços de saúde.

Inclui-se ainda aqueles profissionais que atuam em cuidados domiciliares (ex. cuidadores de idosos, doulas/parteiras), bem como funcionários do sistema funerário que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados.

A vacina também será ofertada para acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios. Nessa estratégia será solicitado documento que comprove a vinculação ativa do trabalhador com o serviço de saúde ou apresentação de declaração emitida pelo serviço de saúde.

Nota: Os cuidadores de idosos são aquelas pessoas que se enquadram na “ocupação de cuidador que integra a Classificação Brasileira de Ocupações – CBO sob o código 5162”, que define o cuidador como alguém que “cuida a partir dos objetivos estabelecidos por instituições especializadas ou responsáveis diretos, zelando pelo bem-estar, saúde, alimentação, higiene pessoal, educação, cultura, recreação e lazer da pessoa assistida”.