Pesquisa com base no selante de fibrina vence premiação na área das ciências farmacêuticas

Saúde
Pesquisa com base no selante de fibrina vence premiação na área das ciências farmacêuticas 04 dezembro 2021

Prêmio Pio Corrêa de Inovação reconheceu dois trabalhos científicos que estudam aplicações do biofármaco desenvolvido no Cevap-Unesp

Por Fabio Mazzitelli do Jornal Unesp

Duas pesquisas envolvendo o biofármaco selante de fibrina, desenvolvido por pesquisadores do Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos (Cevap) da Unesp, foram reconhecidas na primeira edição do Prêmio Pio Corrêa de Inovação em Ciências Farmacêuticas da Biodiversidade Brasileira, cujo resultado foi divulgado nesta quinta-feira (2).

O trabalho intitulado “Neuroproteção e imunomodulação por dimetil fumarato e biopolímero heterólogo de fibrina após avulsão e reimplante de raízes ventrais medulares”, que usa a inovação desenvolvida no Cevap como base para experimentos com vistas à regeneração de lesões no sistema nervoso, foi o vencedor na categoria Master da premiação, organizada pela Academia de Ciências Farmacêuticas do Brasil/Academia Nacional de Farmácia.

O artigo, publicado na revista científica do Cevap (Journal of Venomous Animals and Toxins including Tropical Diseases -JVATiTD) e indexado na base de dados de literatura biomédica PubMed, tem como primeira autora a biomédica Paula Regina Gelinski Kempe, doutoranda em Biologia Celular e Estrutural no Instituto de Biologia da Unicamp e orientada pelo professor Alexandre Leite Rodrigues de Oliveira, coautor do artigo. Os pesquisadores do Cevap-Unesp Benedito Barraviera e Rui Seabra Ferreira Jr também são coautores, assim como a pesquisadora Gabriela Bortolança Chiarotto, doutora pela Unicamp.

Segundo o professor Benedito Barraviera, o selante de fibrina, resultante da combinação de uma enzima obtida a partir do veneno da cobra cascavel e do fibrinogênio extraído do sangue de búfalo, tem sido utilizado por diversos grupos de pesquisas nos últimos anos em razão de suas atividades adesivas, cicatrizantes e do uso como arcabouço para terapia celular em sistema heterólogo. “É um biofármaco versátil no campo da ciência translacional”, diz.

Na categoria Revelação, o trabalho “The new heterologous fibrin sealant in combination with low-level laser therapy (LLLT) in the repair of the buccal branch of the facial nerve”, coordenado por pesquisadores da Faculdade de Odontologia da USP em Bauru e que também tem os pesquisadores do Cevap como coautores, recebeu menção honrosa.

O Prêmio Pio Corrêa de Inovação em Ciências Farmacêuticas da Biodiversidade Brasileira é uma homenagem a Manoel Pio Corrêa (1874-1934), notório pesquisador no campo da Botânica aplicada. Os estudos no segmento dos biofármacos foram o embrião para o projeto da fábrica de produção de amostras para pesquisas clínicas no câmpus de Botucatu, que ficará localizada em terreno vizinho às atuais instalações do Cevap.

Imagem acima do prédio do Cevap no câmpus de Botucatu – Arquivo ACI/Unesp

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
FREIRE MOTOS
Oferecimento