Pardini fará reunião com Johnson & Johnson para negociar compra de vacinas em Botucatu

Intenção é negociar 100 mil doses desta vacina para Botucatu

Pardini

O executivo botucatuense terá uma reunião na manhã desta sexta-feira, 05, com representantes da Johnson & Johnson para uma possível compra de vacinas. A informação foi dada pelo Prefeito de Botucatu, Mário Pardini, durante entrevista ao programa Bom Dia Criativa da Rádio Criativa FM.

O laboratório é responsável pela vacina Janssen, que ainda busca autorização da Anvisa, mas que comercializa doses em vários países do mundo. O Ministério da Saúde já sinalizou negociação para a compra do imunizante que tem dose única.

Segundo Pardini, a reunião remota também contará com a presença do Secretário Municipal de Saúde, André Spadaro e do Reitor da Unesp, Pasqual Barreti. A compra ainda é remota, mas o Chefe do Executivo pretende se antecipar na questão.

De acordo Mário Pardini, a intenção é negociar 100 mil doses desta vacina. Há uma estimativa de que o valor chegue a R$ 6 milhões, já que o preço praticado é de 10 dólares por dose em todo o mundo.

O Prefeito entregou na quarta-feira, 03, ao presidente da Câmara dos Vereadores de Botucatu, Rodrigo Palhinha, um projeto de lei solicitando autorização para suplementação orçamentária com a finalidade exclusiva para a compra de vacinas contra o novo coronavírus.

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou na última semana maioria para autorizar estados e municípios a comprar e distribuir vacinas. Com a decisão, prefeitos e governadores poderão adquirir os imunizantes caso doses do Programa Nacional de Imunização sejam insuficientes.

A vacina Janssen

Essa vacina terá potencialmente um alcance ainda maior na luta global contra o coronavírus pois por funcionar com dose única. Mais de 800 milhões de doses foram encomendadas pelo mundo.

A vacina foi criada para ser uma alternativa econômica às vacinas Pfizer e Moderna e pode ser armazenada em uma geladeira em vez de um freezer.

Os testes descobriram que ele evitou doenças graves, mas foi 66% eficaz no geral quando casos moderados foram incluídos. (Portal Terra)