Mulher que testou positivo para o coronavírus em Botucatu continua na UTI

Arquivo Acontece Botucatu

A paciente que testou positivo para o novo coronavírus em Botucatu em Botucatu continua internada na UTI. A informação foi divulgada no começo da noite desta sexta-feira, 27, pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, através de seu departamento de Comunicação.

Trata-se de uma mulher, de 63 anos, moradora de Botucatu. Ela esteve recentemente na cidade de São Paulo, epicentro do vírus no país e as pessoas com quem teve contato também são monitoradas.

Ela está internada na UTI do HCFMB em estado grave e respira com a ajuda de aparelhos. O caso colocou Botucatu no mapa do covid-19.

Seu exame foi divulgado como positivo esta semana em um teste desenvolvido pelo HCFMB. Esse novo modelo de teste espera certificação do Instituto Adolfo Lutz. Assim que isso ocorrer, espera-se mais agilidade na divulgação dos casos em Botucatu.

Confira a nota do Hospital

“Frente ao compromisso com a transparência nas informações prestadas, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) esclarece na data de hoje:

A paciente que teve teste para COVID-19 realizado no HCFMB com resultado positivo encontra-se em nossa UTI sob ventilação mecânica. Seu caso é considerado grave, porém estável.

Os contactuantes desta paciente já estão em isolamento domiciliar, sendo monitorados diariamente.

Sobre o exame realizado no HCFMB

O exame PCR, que detecta o coronavírus, foi padronizado pelo Laboratório de Biologia Molecular do Hemocentro do HCFMB, e utiliza amostras de swab (cotonete estéril) nasal e oral para detecção do vírus.

Neste momento, estamos aguardando a validação e credenciamento do laboratório junto ao Adolfo Lutz. Assim que esta validação for concluída, os testes serão realizados em pacientes internados no HCFMB, para apoiar a assistência neste momento tão complicado vivido atualmente.

Neste final de semana, o boletim será atualizado apenas em caso excepcional.

Contamos com a colaboração de todos”, diz a nota.