A Homeopatia pode ajudar no enfrentamento da pandemia de COVID-19

Como o coronavírus apresenta sintomas coletivos as propostas passam a ser coletivas

Em tempos de pandemia toda ajuda é bem-vinda. E o Brasil tem buscado o auxílio de todos os agentes dispostos a enfrentar o novo coronavírus (COVID-19). Por isso o Ministério da Saúde validou a Homeopatia como importante ferramenta para atuar no combate à doença.

Desde que a problemática ganhou o território nacional, a Associação Médica Homeopática Brasileira (AMHB) tem promovido uma série de estudos que visam fortalecer a prevenção e o tratamento do COVID-19. “É uma possibilidade terapêutica que está sendo estudada e validada”, explica o médico homeopata Dr. José Eduardo Bittar.

Em entrevista à Assessoria de Comunicação e Imprensa (ACI) da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB|Unesp), a médica homeopata do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), Drª Renata Lemonica, explicou a medida. “Há uma ação nacional, validada pela AMHB, que está consoante com as políticas que o Ministério da Saúde tem previsto. Nos informes do enfrentamento do COVID-19 os estudos homeopáticos estão saindo como todos os outros”, afirma.

Ainda de acordo com Lemonica, há uma facilidade metodológica para o desenvolvimento das pesquisas homeopáticas. Como o coronavírus apresenta sintomas coletivos (tosse seca, febre, cansaço, dificuldade respiratória) as propostas passam a ser coletivas e, consequentemente, “a efetividade é coletiva”, frisa.

Informações na rede

Em Botucatu, uma iniciativa pioneira tem buscado informar e valorizar a Homeopatia por meio da divulgação de trabalhos científicos, promoção de cursos e ações na saúde pública. Por essa razão foi criada uma página no Facebook (HomeopatiaBotucatu – Homeo Botucatu) que oferece dados atualizados dos avanços obtidos até o momento. A ação conta com o apoio da Diretoria da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB|Unesp).