HCFMB oficializa participação em projeto que aprimora cuidados nas áreas de neonatologia e obstetrícia do Hospital

 

Na última semana, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) oficializou a adesão ao projeto Aprimoramento e Inovação no Cuidado e Ensino em Obstetrícia e Neonatologia, o Apice On. O projeto é uma iniciativa do Ministério da Saúde, implementada em hospitais de ensino e pesquisa, que qualifica os processos de atenção, gestão e formação relativos ao parto, nascimento e ao abortamento nos hospitais, por meio de um modelo baseado em evidências científicas, humanização, segurança e garantia de direitos.

Participaram da reunião o chefe de gabinete do HCFMB, Dr. José Carlos Souza Trindade Filho; o coordenador local do projeto e chefe do Serviço de Obstetrícia, Dr. Roberto Antônio de Araújo Costa; a gerente multiprofissional, Cristiane Chilloff; a chefe da Unidade Neonatal do HC, Dra. Ligia M. S. Souza Rugolo; a chefe do Depto de Pediatria da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB/Unesp) e da Unidade Neonatal do Hospital, Dra. Maria Regina Bentlin; a coordenadora da Residência em Enfermagem Obstétrica, Dra. Milena Temer Jamas; o vice coordenador da Residência em Enfermagem Obstétrica, Dr. Rodrigo Jansen; a articuladora da saúde da mulher, Fátima Regina Longo; e as enfermeiras Natália Conteçote Russo, Rosemary Firmino, Laura Fabrizzi Pupo e Aline Fernanda Palombarini Santiloni.

Segundo o chefe de gabinete Dr. José Carlos Souza Trindade Filho, a adesão do HCFMB ao projeto Apice On consiste em construir um grupo estratégico local, validando e aprovando diagnósticos situacionais e planos de ação construídos pelo grupo. “Esse grupo atuará não só na vinculação da gestante ao local do parto, mas principalmente no acolhimento e na classificação de risco em obstetrícia dessa paciente”, explicou.

O coordenador local do projeto, Dr. Roberto Antônio de Araújo Costa, completou a fala do chefe de gabinete do HC. “A implantação do Apice On no HC assegura a privacidade, o conforto e as práticas de cuidado da mulher no parto e no nascimento do bebê, além de garantir o direito a acompanhante, a atenção humanizada, o acolhimento a adolescentes e mulheres adultas em situação de violência sexual ou aborto, além do acesso ao aborto legal”, comentou.

A partir desses compromissos, o HC consolida um conjunto de iniciativas e resultados nas áreas de neonatologia e obstetrícia, destacando-se no acompanhamento e redução de taxas de cesariana, nos princípios da privacidade e confiabilidade, dos direitos sexuais e reprodutivos de autonomia e protagonismo das mulheres, entre outros.

 

Vivian Abilio – Núcleo de Comunicação, Imprensa e Marketing do HCFMB