HC de Botucatu cria Unidade de Cuidados Intermediários para COVID-19

 

Após atingir 100% de ocupação dos leitos UTI/Covid no fim de semana, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu adotou uma séria de medidas para amenizar a situação. Entre elas, está a criação de uma Unidade de Cuidados Intermediários para COVID-19.

A ação será feita utilizando leitos das enfermarias do HCFMB. No local serão internados pacientes que precisam de cuidados específicos e que que aguardam leito de UTI.

Além disso, foi determinada a reabertura imediata do Hospital Estadual Botucatu (HEBo), onde serão atendidos pacientes portadores de outras patologias (covid negativos). Essas medidas visam facilitar o fluxo de pacientes da UTI COVID do HCFMB, gerando uma maior rotatividade de vagas.

“Seguiremos as orientações da CROSS e da DRS VI Bauru caso não consigamos disponibilizar leitos de UTICOVID mesmo com estas medidas. Todas estas ações serão comunicadas oficialmente à DRS VI Bauru e à Secretaria De Estado da Saúde, para que possamos garantir recursos financeiros suficientes neste momento sem desequilibrar ainda mais o financiamento do HCFMB. Neste momento crítico, contamos e agradecemos o apoio e parceria da Prefeitura Municipal de Botucatu, demais cidades do Polo Cuesta, da Faculdade de Medicina de Botucatu, da Famesp, da DRS VI Bauru e da Secretaria de Estado da Saúde”, diz em nota o HCFMB. ( ver nota completa aqui)

Capacidade esgotada

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) atingiu sua ocupação máxima de leitos de UTI COVID-19 entre sábado (16) e domingo (17).  No total são 30 leitos disponíveis para o tratamento de Covid na Terapia Intensiva do Hospital.

Segundo fontes consultadas pelo Acontece Botucatu, do total de leitos, eram 14 ocupados por moradores de Botucatu, sendo 8 pacientes positivos para o coronavírus e 6 pacientes suspeitos, número de domingo. Vale lembrar que o HC é uma autarquia e recebe pacientes de municípios do Polo Cuesta, Vale do Jurumirim, entre outros.