FMB/Unesp promove Trial de Neuro Reabilitação

 

Da esquerda para direita: Hélio Rubens, Rodrigo Bazan e Gustavo J. Luvizutto, idealizadores da iniciativa

Está em fase de desenvolvimento na Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) um estudo clínico pioneiro que tem a finalidade de avaliar a eficácia e segurança da estimulação cerebral não invasiva em pacientes com Acidente Vascular Cerebral (AVC). O projeto é desenvolvido pelo médico neurologista e professor Rodrigo Bazan, do Departamento de Neurologia, Psicologia e Psiquiatria da FMB, Gustavo J. Luvizutto, fisioterapeuta do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) e Hélio Rubens, do Escritório de Apoio à Pesquisa (EAP) da FMB.

Denominado Trial de Neuro Reabilitação, o estudo avaliará pacientes acima de 18 anos com diagnóstico de AVC que apresentem sequelas motoras e sensoriais específicas denominadas de negligência espacial unilateral, quando o paciente não reconhece parte do corpo dele, das pessoas ou do ambiente a sua volta. “Não podem participar deste trial pacientes que tenham realizado qualquer tipo de cirurgia intracraniana, colocação de stent ou uso de marca-passo cardíaco”, explica Bazan.

Como será?

O Trial será desenvolvido pela aplicação da estimulação cerebral no couro cabeludo do paciente, na área lesionada pelo AVC. Os pacientes serão inicialmente recrutados na Unidade de AVC do HCFMB e nos ambulatórios de neuro vascular sendo, posteriormente, encaminhados ao setor de reabilitação para avaliação inicial por meio de escalas específicas.

Após a triagem, os indivíduos são convidados a participar do estudo e encaminhados a Unidade de Pesquisa Clínica (Upeclin) da FMB para aplicação da estimulação cerebral, que será realizada pelo fisioterapeuta responsável pelo estudo, Gustavo Luvizutto, e pela equipe de reabilitação envolvida. “Todos os pacientes receberão fisioterapia convencional e serão acompanhados nos ambulatórios após o término do estudo”, complementa Bazan.

Grupo de estudo científico

A FMB e o HCFMB possuem um grupo de pesquisa, financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), denominado doenças cerebrovasculares e neuro reabilitação, que visa promover o debate de temas que fazem parte da agenda científica internacional. “Após diversas conferências nacionais e internacionais, discussões de equipe, teleconferências, vimos a importância do uso desta técnica para reabilitação de pacientes após AVC. A estimulação cerebral tem como objetivo facilitar o aprendizado motor se aplicado previamente à fisioterapia”, afirma Bazan.

O fisioterapeuta Gustavo Luvizutto realizou treinamento no laboratório de neuroestimulação da USP São Paulo com objetivo de viabilizar a implantação da nova técnica de reabilitação na FMB e HCFMB.

Parcerias

O Trial de Neuro Reabilitação tem financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e CNPq. Foi idealizado pelo pesquisador e fisioterapeuta Gustavo José Luvizutto, professor Rodrigo Bazan e Hélio Rubens, do EAP da FMB. A concretização do projeto receberá apoio dos setores de reabilitação do HCFMB (responsável – Letícia Antunes), Upeclin, disciplina de neurologia clínica, unidade de AVC (coordenador – Gabriel Braga), rede nacional de pesquisa clínica em AVC e da professora Adriana Bastos Conforto, da USP de São Paulo.