Faculdade de Medicina da Unesp é premiada em Congresso Acadêmico de Medicina

Entre os dias 28 e 31 de outubro, a cidade de Curitiba, no Paraná, foi palco do XXXIII Congresso Científico de Acadêmicos de Medicina (CONCIAM), o maior e mais importante evento da área médico-acadêmica, que garante aos estudantes de medicina a oportunidade de apresentar sua produção científica e buscar atualizações para sua futura prática clínica.

Alunos da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB/Unesp) foram premiados no evento após apresentação de um trabalho científico. Denominado “Câncer de mama em Mulheres – caracterização dos casos incluídos nos registros hospitalares de câncer no Estado de São Paulo (2000 a 2014)”, o projeto financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) foi o primeiro colocado na categoria epidemiológica.

Assinam a pesquisa o aluno do terceiro ano de medicina Arthur Felipe Decker, a mestranda em Saúde Coletiva Raíssa Janine de Almeida e a professora do Departamento de Saúde Pública da FMB Cristiane Murta Nascimento.

“O objetivo era descrever os casos atendidos pelo SUS no estado de São Paulo e investigar os impactos de idade e escolaridade das mulheres no diagnóstico avançado do câncer de mama”, explica Arthur. De acordo com o estudante, existe uma proporção de mulheres que são diagnosticadas com o estágio avançado de câncer e outra parcela em que a doença é detectada precocemente. “Queríamos saber o quanto a idade e a escolaridade interferem nisso”, lembra.

“Mulheres mais jovens e aquelas com baixo nível de escolaridade têm uma maior chance de apresentar tumores em estádios mais avançados”, conclui o discente.

Sobre o CONCIAM

O congresso teve sua primeira edição em 1987, idealizado pela professora Ailema Franck. Seu objetivo era desenvolver nos acadêmicos de medicina o prazer pela pesquisa científica, complementar o desenvolvimento técnico e científico ministrado nas faculdades e ampliar a visão acadêmica sobre o rigor do universo da medicina. Desde então, o CONCIAM conta com um número cada vez maior de participantes e trabalhos apresentados. Consolida-se a cada ano como o maior e mais importante evento da área acadêmica, garantindo aos estudantes de Medicina a oportunidade de apresentar sua produção científica e buscar atualizações para sua futura prática clínica. O rigor na avaliação, na classificação e na premiação dos trabalhos apresentados, associado ao espírito investigativo e crítico promovido pelos palestrantes e professores, têm sido as marcas primordiais de sua longa trajetória.