Estudo de efetividade da vacina contra COVID-19 chega ao fim em Botucatu

Saúde
Estudo de efetividade da vacina contra COVID-19 chega ao fim em Botucatu 05 abril 2022

Resultados da pesquisa estão em fase final de análise e em breve serão divulgados

Gestores, docentes e servidores estiveram reunidos na última quinta-feira, 31 de março, para o ato simbólico de encerramento do Estudo de Efetividade da Vacina COVID-19 Recombinante/Fiocruz contra diferentes variantes do SARS-CoV-2 na região de Botucatu. O contrato dos profissionais envolvidos no sequenciamento e na coleta e junção de dados foi finalizado após 10 meses de trabalho.

O projeto, desenvolvido na Faculdade de Medicina da Unesp, campus de Botucatu (FMB/UNESP), em parceria com a Prefeitura de Botucatu, permitiu a vacinação em massa de toda população botucatuense no dia 16 de maio de 2021. A mesma estrutura foi montada para ministrar a segunda dose no dia 08 de agosto de 2021.

O estudo buscou calcular a efetividade da Vacina COVID-19 Recombinante/Fiocruz em uma situação de “mundo real”, levando em conta as variantes em circulação no município, além de analisar a segurança do imunizante. Cerca de 350 profissionais foram capacitados para o desenvolvimento do trabalho, que envolveu o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) e todas as unidades básicas de saúde do município.

Mais de 18 mil termos de consentimentos foram recebidos no período de inclusão do estudo, entre 17 de maio e 17 de novembro de 2021, o que mostra grande participação por parte da população. Os resultados da pesquisa estão em fase final de análise e em breve serão divulgados.

No encerramento simbólico do estudo parte da equipe se reuniu na sala de reunião da Congregação da FMB. Entre os presentes, a Profª Associada Maria Cristina Pereira Lima, diretora da FMB; o Prof. Associado Carlos Magno Fortaleza, pesquisador principal do estudo, a Profª Drª Rejane Maria Tommasini Grotto, co-investigadora e responsável pelo Laboratório de Biologia Molecular do HCFMB; o Dr. André Spadaro, ex-secretário da saúde de Botucatu; a Drª Karen Ingrid Tasca, coordenadora clínica da pesquisa e o Dr. Leonardo de Moraes e a Drª Patrícia Assato, coordenadores laboratoriais.

O estudo foi viabilizado com participação ativa do reitor da Unesp, Prof. Titular Pasqual Barretti e contou com o apoio do Ministério da Saúde, CNPQ, Fiocruz, Fundação Bill e Melinda Gates e Universidade de Oxford. 

Os 22 profissionais contratados via FAMESP para atuação exclusivamente neste projeto foram: Ayesha da Silva, Drielle Figueiredo, Letícia Orsi, Margarete Dantas, Murilo Murback e Tassia Gomes (atuando no HC e Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu); e Ana Daniele de Oliveira, Camila Alves, Claudia Vidotto, Cristiane Vicente, Diana Mezzomo, Erika Gregorio, Flavia Zamoner, Jéssica Sousa, Julia Chemberg, Heloíza da Silva, João Marmo Pereira, Maria de Araujo, Mayara Rodrigues, Michelle Hong, Vanessa Rocha e Victor Castro (atuando na Unidade de Pesquisa em Saúde Coletiva – UpeSC/FMB).

Para operacionalização dos trabalhos atuaram também os servidores Marcelo Martins (CIMED/HCFMB), Profª Margareth de Almeida, Ana Cláudia Soares, Silvia Estevan e Marcos Ballesteros, todos ligados à UPESC/FMB. O Prof. Dr. Jayme Souza Neto (FCA/UNESP) também atuou como co-investigador desta pesquisa.

Fonte: FMB/Unesp

Veja também

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
Oferecimento