Estado de SP registra menor média de ocupação de UTIs COVID-19 de 2021

O Estado de São Paulo registrou pela primeira vez no ano uma ocupação inferior a 50% nos leitos de Terapia Intensiva dedicados ao atendimento de casos graves da COVID-19.

Nesta segunda-feira (2), a média foi de 49,2% em UTIs, taxa que chegou a ultrapassar 92% na segunda onda da pandemia. No período, este patamar também havia sido superado na Grande São Paulo, que hoje tem ocupação de 45,2%.

A redução ocorre também em números absolutos de pessoas hospitalizadas. Há 10.156 pacientes internados em todo o território, sendo 5.276 em UTI e 4.880 em enfermaria.

As quedas são reflexo das estratégias de combate à pandemia, sobretudo por meio da vacinação, que já imunizou mais de 78,9% dos adultos de SP (veja dados sobre a campanha em: https://vacinaja.sp.gov.br/).

Em toda pandemia, o estado de São Paulo registrou 4.063.680 casos de COVID-19 e 139.059 óbitos. Entre o total de casos, 3.750.878 tiveram a doença e já estão recuperados, sendo que 427.356 foram internados e receberam alta hospitalar.

O detalhamento dos dados da pandemia estão disponíveis no site www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus.