Docentes do IB criam ambulatório para dar atenção nutricional à mulheres

O atendimento é destinado a gestantes e mães que tiveram pré-eclâmpsia

 

Nesta sexta-feira (21), às 15h, ocorreu pelo canal do PET Ciências Biológicas do  Instituto de Biociências da Unesp de Botucatu (IB), no YouTube, um bate-papo sobre pré-eclâmpsia, doença que tem como características a elevação da pressão arterial, perda de proteínas na urina, ganho excessivo de peso, entre outros.
O evento contou com a presença do Dr José Carlos Peraçoli, que é médico ginecologista e obstetra, professor da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) e presidente da Rede Brasileira de Estudos Sobre Hipertensão na Gravidez; da Dra Caroline Pimentel, nutricionista especialista em estilo de vida e da Dra Valéria Cristina Sandrim, docente do Departamento de Biofísica e Farmacologia do Instituto de Biociências da Unesp de Botucatu (IB).
“A preocupação com a pré-eclâmpsia não deve terminar após o parto, é preciso continuar dando atenção ao estilo de vida, tanto antes quanto durante e depois da gestação. Para isso, deve haver cuidado em manter uma dieta saudável, administrar o estresse, praticar exercícios físicos, aderir ao tratamento farmacológico… é tudo sobre autocuidado”, explicou a nutricionista Caroline Pimentel durante a live.
 
Ao longo do evento, os participantes puderam enviar perguntas que contemplavam as áreas de atuação dos convidados e obter respostas ao vivo sobre temas como hipertensão, uso do medicamento AAS, nutrição antes, durante e depois da gravidez para evitar a pré-eclâmpsia, cuidados clínicos para evitar e tratar a doença, sintomas, grupos de risco, relação da pré-eclâmpsia com a COVID-19, síndrome de HELLP, entre outros.
“Para quem tem parentes maternos de primeiro grau com pré-eclâmpsia, há risco maior, a paciente está indicada a fazer prevenção da doença. Existem vários fatores de alto risco, mas o principal são os antecedentes da paciente, como ter desenvolvido a doença em uma gestação anterior”, explicou o Dr Peraçoli a uma pergunta.
Ambulatório
Ao final do evento, a Dra Valéria Cristina Sandrim, moderadora do evento, preparou uma surpresa: o anúncio de um ambulatório de nutrição com a Dra Renata Cintra, docente do Departamento de Ciências Humanas e Ciências da Nutrição e Alimentação do IB.
A ideia do ambulatório é dar atenção nutricional a gestantes e mães que tiveram a doença, orientando-as sobre como adotar um estilo de vida que evite complicações no quadro.
“Mulheres que tiveram pré-eclâmpsia apresentam riscos maiores de desenvolverem doenças cardiovasculares, que também estão relacionadas a estilo de vida e ganho de peso consequente. Então, conversei com a Renata, que é uma das responsáveis pelo Centro de Estudos e Práticas em Nutrição do IB, para abrirmos um laboratório e dar atenção nutricional às mulheres, trazendo algo personalizado, para aprenderem a cuidarem de si mesmas, viverem mais e melhor!”, explica a professora Valéria.
Os atendimentos serão feitos pelos profissionais do CEPRAN, de forma online, via WhatsApp e Google Meet, gratuitamente, e deverão ser agendados previamente. pelo telefone (14) 3880-0182, ou pelo e-mail [email protected],br.
por: Rhaida Bavia | ACI do IBB/Unesp