Cidade mais vacinada: Botucatu é destaque no Jornal Nacional pelo baixo número de hospitalização

Saúde
Cidade mais vacinada: Botucatu é destaque no Jornal Nacional pelo baixo número de hospitalização 18 janeiro 2022
Foto Acontece Botucatu

A cidade de Botucatu foi destaque na edição desta terça-feira, 18, do Jornal Nacional da Rede Globo. A baixa hospitalização pela Covid foi a pauta.

Cidade mais vacinada do estado, Botucatu registrou recentemente 700% de aumento em novos casos de Covid e mesmo assim, possui apenas três pessoas internadas em enfermaria, sem ninguém na UTI.

O motivo é bem simples, a vacinação. A cidade foi palco de um estudo de efetividade em 2021 que imunizou em massa a população adulta com duas doses da vacina Oxford/AstraZeneca.

Recentemente outra ação aplicou a dose de reforço na população, desta vez com o imunizante da Pfizer. O município é líder absoluto no estado em cobertura da dose de reforço da vacina contra o coronavírus, segundo a Secretaria de Saúde.

Na última semana foram registrados 1.919 casos positivos da doença, o maior número de contaminações desde o início da pandemia. Em comparação com a semana anterior, o contágio aumentou em 700%.

Segundo dados do Vacinômetro do governo de SP, até agora, 67,3% dos moradores de Botucatu já receberam a dose de reforço. Os números das demais aplicações também revelam uma excelente taxa de cobertura: são 94,3% dos botucatuenses que foram vacinados com a primeira dose e 90,9% dos moradores com o esquema vacinal completo (2ª dose ou vacina de dose única).

Apesar do expressivo aumento no registro de casos, o secretário municipal de Saúde, André Spadaro, destaca que a alta taxa de vacinação tem impedido que essa alta provoque impactos nas internações. Até esta segunda-feira (17), havia apenas três pacientes internados em enfermaria, com quadros leves.

“Por isso que a gente segue reforçando as medidas básicas de proteção, como uso de máscara, limpeza das mãos, isolamento, mas nosso enfoque de enfrentamento a essa onda são o aumento da testagem e, lógico, a vacinação”, explica Spadaro.

Segundo ele, Botucatu tem aplicado cerca de 1,5 mil testes rápidos por dia e vem incentivando que as pessoas que ainda não se vacinaram procurem os postos de saúde.

Segundo balanço da prefeitura, cerca de 16,8 mil botucatuenses que já poderiam receber a dose de reforço são considerados faltosos.

“A gente acompanha a pandemia nos Estados Unidos e Europa e o que acontece em Botucatu segue a tendência mundial, ou seja, a vacinação não está sendo capaz de segurar a alta taxa de transmissão da ômicron, mas onde se vacinou bem, como aqui, não houve impacto em casos graves, internações e mortes. Esses faltosos precisam se vacinar”, apela o secretário.

No último sábado (15), a prefeitura fez mais um mutirão de vacinação no sistema drive thru e pouco mais de 500 doses foram aplicadas, número considerado abaixo do esperado.

Crianças

A Secretaria Municipal de Saúde de Botucatu iniciou nesta segunda-feira (17) a aplicação da primeira dose da vacina contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos que possuem algum tipo de comorbidade ou deficiência permanente, e também crianças indígenas e quilombolas com a mesma idade.

Para a imunização, os pais ou responsáveis devem levar as crianças até o Espaço Saúde, localizado na Avenida Santana, 323, Centro, (ao lado do Samu), das 8h às 16h30.

No ato da vacina a criança precisa estar acompanhada dos pais ou responsáveis, ou apresentar Termo de Assentimento disponível no site da prefeitura, preenchido e assinado. Além disso, os pais devem levar o CPF da criança e o RG.

As crianças portadoras de comorbidades e deficiências precisarão também apresentar comprovantes clínicos, como receitas, indicação médica, comprovante do BPC (Benefício de Prestação Continuada), entre outros.

A vacinação das crianças ocorrerá no estado de São Paulo com a utilização da vacina da Pfizer específica para esse público.

Com informações do Portal G1

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
Oferecimento