Botucatu tem uma das maiores coberturas vacinais do mundo contra a Covid, diz Secretário

Imunização completa pode passar de 70% em Botucatu

Arquivo Acontece Botucatu

Botucatu é a cidade que mais tem cobertura vacinal no país, graças ao estudo de efetividade Oxford/AstraZeneca/Fiocrus/Unesp, que contemplou a vacinação em massa da população adulta.

De acordo com dados do vacinometro, a cidade tem 124.707 primeiras doses aplicadas, o que dá 84% da população. Esse é o major percentual do país, segundo os dados.

Já com a segunda dose o município avançou após a aplicação em massa da segunda dose da vacina Oxford/AstraZeneca. Hoje a cidade aponta 67% de cobertura vacinal, número que deverá aumentar nos próximos dias.

“Se a gente comparar com o município de serrana, que também teve um estudo de efetividade de vacina, eles tem 68% da população com a segunda dose, estamos próximos e a expectativa nos próximos dias é passar esse número com as novas ações que serão realizadas”, disse o Secretário de Saúde de Botucatu, André Spadaro.

No próximo sábado, dia 14, por exemplo, são esperadas aproximadamente 10 mil pessoas nos pontos apoio. “Se fosse um país, Botucatu estaria em segundo lugar com umas das maiores coberturas vacinais do mundo, com as duas doses e isso pode nos proteger de uma eventual disseminação da cepa variante Delta, que já circula no Brasil”, completou.

Para se ter uma ideia, a nação com a maior cobertura vacinal (duas doses) no mundo são os Emirados Árabes Unidos, com 72% da população completamente imunizada, segundo dados do projeto Our World in Data, da Universidade de Oxford.

Na sequência aparecem Uruguai e Chile com 66%. Em números proporcionais Bahrein, Israel, Reino Unido, Alemanha, França e Turquia aparecem nessa lista entre os países mais vacinados.

Em números absolutos o Brasil é um dos que mais aplica vacinas, com uma marca superior a 150 milhões de doses. Porém, proporcionalmente o país tem 19% das pessoas totalmente imunizada contra a Covid-19.

A imunização faz parte do projeto do estudo da vacina produzida pelo laboratório Astrazeneca, Universidade de Oxford e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), elaborado pela parceria entre a Prefeitura, Ministério da Saúde, Governo Federal, Unesp, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, e Fundação Gates.

Veja também

Acontece lança documentário que conta a saga da Vacinação em Massa de Botucatu; assista