Botucatu mobiliza atividades na semana de prevenção e combate à hipertensão  

 

Conforme Lei Municipal 5.300, de outubro de 2011, a última semana de abril em Botucatu é dedicada à Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. O objetivo é conscientizar a população sobre o diagnóstico precoce e o tratamento da doença, que mata cerca de 300 mil brasileiros por ano, isto é, 820 pessoas por dia. Só em Botucatu estima-se que 21,4% da população, ou seja, 21.274 pessoas acima de 18 anos, sejam hipertensas.

Neste sentido, a Secretaria da Saúde de Botucatu, através do Setor de Educação e Comunicação em Saúde (SEDUCS), Fundação UNI, todas as unidades e serviços de saúde do Município, em parceria ainda com a Abah (Associação Botucatuense de Assistência ao Hipertenso), Faculdade de Medicina da Unesp de Botucatu (Liga da Hipertensão, Liga do Rim e Liga do Coração), Instituto de Biociências da Unesp (curso de Nutrição), e a Faculdade Marechal Rondon (curso de Enfermagem e Farmácia),  desenvolverão  atividades diversas  no período de 24 a 28 de abril.

Na segunda-feira (dia 24) haverá sessão especial na Câmara Municipal com palestra sobre o tema. Outra palestra será promovida na quarta-feira (dia 26), às 20 horas, no Núcleo Assistencial “Joanna de Ângelis” [Rua Prof. Armando Ognibene, Nº 690 – Jardim Brasil]. Na quinta-feira (dia 27) a Orquestra Acadêmica da Unesp fará um concerto no Teatro Municipal, a partir das 20 horas.

Na sexta-feira (dia 28) um estande será montado no Shopping Botucatu, das 10 as 22 horas, com a presença de profissionais de saúde e alunos, prestando informações, esclarecendo e também realizando a aferição da pressão arterial.  Além disso, durante toda a semana, os postos de saúde e serviços desenvolverão este tema em todas as atividades e grupos com a população.

 

Sobre a doença

A hipertensão arterial é uma das doenças com maior prevalência em todo o mundo e acontece quando há uma elevação persistente da pressão arterial. Essa determinação é feita a partir de um profissional qualificado, com aparelho calibrado e em duas medições. Trata-se de uma enfermidade silenciosa. Isso significa que sua ausência de sintomas pode complicar o diagnóstico precoce. Dessa maneira, muitas vezes, a doença só é descoberta quando há complicações severas.

O aumento da pressão arterial não possui apenas uma causa, por isso, pode ser proveniente de diversos fatores, entre os quais: o sedentarismo, obesidade, sobrepeso, ingestão de sal em excesso, e até mesmo se for uma doença comum na família. Estima-se que, 35% da população brasileira, acima de 40 anos, esteja hipertensa. Se não tratada e controlada, a doença pode causar desde Acidente Vascular Cerebral (AVC), entre outras complicações, podendo levar até ao óbito.