Botucatu deve dobrar capacidade de testagem para coronavírus nos próximos dias, diz Secretário

O Município de Botucatu deve ampliar de forma significativa a capacidade de testagem durante a pandemia do novo coronavírus. A informação foi dada hoje pelo Secretário Municipal de Saúde, André Spadaro, durante entrevista ao programa Bom Dia Criativa, da Rádio Criativa FM (98,9).

Nas próximas semanas a Prefeitura irá ampliar o número de equipes de testagem na cidade. Atualmente são 6 grupos de coletas domiciliares, que passarão para 13 equipes.

Além de ampliar as equipes de testagem, a Prefeitura também vai mais que dobrar o número de pontos de coleta, indo de 9 para 22 unidades de coleta. Atualmente o serviço é feito no Hospital do Bairro e oito postos de saúde.

Segundo Spadaro, em breve todas as unidades de saúde estarão aptas a receber os testes coletados em massa na comunidade.

“Já fizemos reuniões com todas as equipes e já existe uma previsão para que nos próximos 15 dias esse serviço seja estendido para todas as unidade de saúde. Também queremos criar mais uma central de coleta em um prédio independente com esse objetivo de dobrar a capacidade de testagem em um momento em que a pandemia chega no interior em seu ponto mais alto, embora não tenhamos esse perfil de pico que se observou em outros países, ou ou seja, temos um perfil de manutenção, de um platô nos nos últimos meses, mas o momento de maior estresse” colocou André Spadaro.

Em Botucatu todas as pessoas com síndromes gripais realizam a coleta do exame PCR, que é feito pelo Hemocentro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu. Pessoas assintomáticas que moram com pacientes que testam positivo também realizam a coleta.

Desde de março Botucatu possui uma central que faz a triagem das pessoas suspeitas para o envio dessas equipes de testagem se necessário. O telefone da central coronavírus em Botucatu é 3811-1519.

Gastos na pandemia

O município de Botucatu gastou R$ 6,74 milhões no combate ao coronavírus. A informação consta em um relatório do Tribunal de Consta do Estado de São Paulo divulgado na quarta-feira, dia 12.

O levantamento engloba números desde o início da pandemia até o final do mês de junho. O cenário de gastos com Covid-19, o TCE considera somente o montante de repasses federais e estaduais.

“É um reflexo de tudo que estamos fazendo. Criação da Central Coronavírus, testagem em massa, criação das equipes de testagem, aquisição de EPIs e os testes principalmente. Então acho que esse investimento vai crescer ainda mais, diante do aumento das equipes de testagem nos próximos 15 dias. Tudo isso é resultado das ações que estamos fazendo desde o começo da pandemia”, colocou André Spadaro.

Na região, Jaú gastou R$ 5,56 milhões e Bauru R$ 9,24 milhões. Na regional da DRR-6, são aproximadamente 40,4 milhões no combate à Covid-19, diz o Tribunal de Contas.

Veja também

Pacientes de Botucatu são vítimas de golpes em nome da Central Coronavírus