Botucatu cria Sala de Situação e Controle para combate ao Aedes aegypti

 

A Prefeitura de Botucatu conta agora com uma Sala de Controle de Arbovirose e Zoonoses. A sala nada mais é do que uma equipe formada por representantes de todas as Secretarias Municipais, com o objetivo de criar estratégias e divulgar ações que promovam o combate ao mosquito Aedes aegypti, principal transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya.

A primeira reunião do grupo foi realizada nesta quinta-feira, 26, na Secretaria de Saúde e contou com a presença da Diretora Técnica de Serviço de Saúde das Sucen (Superintendência de Controle de Endemias), Sueli Yasumaro Diaz. Também estiveram na reunião representantes das Secretarias de Saúde, Verde, Comunicação, Participação Popular, Cultura, entre outros departamentos da Prefeitura.

“No ano passado, nosso índice de infestação do mosquito e também o número de casos foram altos e nós tínhamos a preocupação de evitar uma epidemia. Para termos mais tranquilidade com a temporada de chuvas que se aproxima, nossa intenção é desenvolver ações que evitem a expansão de casos, principalmente de dengue”, afirmou o Secretário de Saúde, André Spadaro.

A partir da Sala, será desenvolvida a “Brigada contra o Aedes aegypti”, em que os participantes serão responsáveis por fiscalizar o prédio em que atuam. Desse modo, a Prefeitura terá maior rigor no combate ao mosquito em seus imóveis.

“Nosso objetivo é realizar reuniões mensais para que todos os envolvidos tenham conhecimento sobre o parâmetro de infestação do mosquito em nossa Cidade e assim contribuam no combate efetivo. Além disso, todos poderão nos ajudar a definir estratégias que sejam mais eficientes”, salientou Valdinei  Campanucci, Supervisor de Serviços de Saúde Ambiental e Animal.

“Todos podem contribuir com estratégias que cabem com as características da Cidade. Até porque, o combate ao Aedes não é só responsabilidade da Saúde e sim uma questão intersetorial que todos podem contribuir”, finalizou Sueli Yasumaro Diaz.