Agravamento da pandemia afeta estoques nos bancos de sangue da região

Situação afeta estoque de vários tipos de sangue em Botucatu, Bauru, Marília e Ourinhos. Veja como ser um doador.

O agravamento da pandemia do coronavírus tem afetado os estoques de sangue nos hemocentros e hemonúcleos de cidades do centro-oeste paulista.

A situação é crítica já que as bolsas são utilizadas em pacientes com doenças graves, inclusive, em pacientes que têm complicação da Covid-19.

No hemocentro de Botucatu, os estoques dos sangues tipos A+, B+ e O+ são ao mais críticos. Já em Marília, o hemocentro está recebendo em média 19 doações por dia e o ideal seriam 60. O hemocentro atende 62 municípios da região e não nenhum bolsa em estoque do tipo AB-.

Em Ourinhos, as doações caíram 70% e todo o estoque do Banco de sangue está em situação crítica. Já no Hemonúcleo de Bauru, os tipos sanguíneos A- e B- estão com bolsas abaixo do ideal.

No caso do sangue tipo A negativo atualmente são 10 bolsas, quando o ideal seriam 20 e do B negativo tem apenas 3 e seriam necessárias 10 para um estoque ideal.

Para ser doador basta:

Ter entre 18 e 69 anos (jovens de 16 e 17 anos precisam de autorização dos responsáveis);

Estar em bom estado de saúde;

Se for doar pela manhã, é recomendado que antes faça um lanche reforçado;

Se for doar após o almoço, aguardar pelo menos 1h30.

Confira os endereços dos bancos de sangue:

Hemocentro de Botucatu

Endereço: UNESP Campus de Botucatu

Horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30 e aos sábados, das 7h às 12h.

Hemocentro Marília

Endereço: R. Lourival Freire, 240 – Fragata, Marília – SP, 17519-050

Horário de funcionamento é de segunda a sábado das 7h às 13 horas.

Banco de sangue de Ourinhos

Endereço: Rua Joaquim de Azevedo, 604.

Horário de funcionamento é das 7h às 15h (segunda a sábado).

Hemonúcleo de Bauru

Endereço: Rua Monsenhor Claro, 8-88.

O funcionamento é de segunda a sexta, das 7h às 11h30 e das 13h às 15h30.

Fonte: G1