Vigilância Epidemiológica de São Manuel intensifica campanha de vacinação contra febre amarela

 

Diante da situação preocupante da epidemia de Febre Amarela em algumas regiões do Brasil, a Vigilância Epidemiológica de São Manuel – órgão vinculado a Diretoria de Saúde – está desenvolvendo diversas atividades de intensificação da vacinação para prevenção da doença. Só em janeiro deste ano, foram distribuídas 440 doses de Febre Amarela nas salas de vacina das unidades de saúde. Em 2016, foram administradas um total de 2.481 doses.

Mas a campanha não se limita apenas aos postos de saúde. Na semana passada, a campanha foi realizada na Usina Açucareira São Manoel, onde foram checadas 152 carteiras de vacinação e realizadas 34 doses da vacina. As transportadoras foram contatados com o objetivo de solicitar a atualização da carteira de vacinação dos funcionários devido ao deslocamento dos mesmos para outras regiões. A Vigilância Epidemiológica pretende estender a campanha para outras empresas, que já foram contatadas e estão se programando para imunizar seus funcionários.

A campanha continua também nas escolas do município e na zona rural, sendo que até o momento foram visitadas 11 propriedades que resultaram em 78 carteiras de vacinação checadas e 30 doses administradas. Localidades como as fazendas São José do Lageado, Capim Fino, Morro Azul, Serrinha, Salles, Renascente e Sobrado receberam os profissionais da saúde, incluindo o Clube de Campo e Náutica Água Nova.

Outras atividades

Além da vacinação, outras atividades foram intensificadas no município pela Vigilância Epidemiológica. No segundo semestre de 2016, foi feito o repasse de documento técnico recebido do Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE) sobre a situação epidemiológica da febre amarela, solicitação de intensificação da vacina e alerta de sintomáticos para todas as unidades de saúde e para o hospital. Estão sendo feitas, também, reuniões de capacitação com a equipe técnica de servidores municipais envolvidos com a campanha.

Por fim, a Vigilância ampliou a divulgação na mídia com o intuito de enfatizar que a proteção é fundamental através da imunização para as pessoas ainda não vacinadas ou que receberam apenas uma dose há mais de dez anos, informações para viajantes e também sobre a introdução do novo calendário vacinal que contempla a vacina da febre amarela aos nove meses de idade, com administração de dose de reforço aos quatro anos.