Veículo é flagrado por radar a 184 km/h entre Bauru e Jaú

Mais de 50 mil multas por excesso de velocidade foram aplicadas em rodovias da região neste ano, considerando apenas as autuações elaboradas pela Polícia Militar Rodoviária. E, em meio a este grande volume de infrações, há aquelas que se destacam pelo abuso ao volante em níveis extremos.

É o caso do flagrante registrado nesta segunda-feira, 11, em que o motorista de um Range Rover trafegava pela Comandante João Ribeiro de Barros (SP-225), a Bauru-Jaú, a 184 quilômetros por hora. O auto de infração foi feito por uma equipe da Polícia Rodoviária às 8h51, durante fiscalização com radar portátil realizada no quilômetro 221, no trecho entre Pederneiras e Bauru, onde a velocidade máxima permitida é de 110 quilômetros por hora.

Já na semana passada, um veículo do mesmo modelo foi fotografado pelo radar da Polícia Rodoviária a 157 quilômetros por hora no trecho urbano da rodovia Marechal Rondon, em Bauru. O flagrante ocorreu no dia 3 de novembro, na altura do Núcleo Gasparini, onde o limite de velocidade é de 80 quilômetros por hora.

“Infelizmente, são registros que não são raros. É importante destacar que os acidentes mais graves têm o excesso de velocidade como um dos principais componentes. Outro fator frequente, também associado à velocidade, é a embriaguez ao volante”, alerta o tenente Gabriel Eleutério Garcia, comandante interino da 1.ª Companhia do 2.º Batalhão de Polícia Rodoviária.

As estatísticas da corporação preocupam. Somente de janeiro a 10 de novembro deste ano, foram contabilizadas 56.594 multas por excesso de velocidade na área da 1.ª Companhia, que engloba 34 municípios das regiões de Bauru, Jaú e Lins.

“E estas autuações foram feitas somente com os radares portáteis utilizados pela Polícia Rodoviária. Ou seja, os flagrantes de radares fixos das concessionárias e móveis, com tripé, das empresas terceirizadas não estão incluídos neste levantamento”, observa o tenente.

À noite 

Entre as rodovias com maior número de registros, estão a Rondon (do trecho urbano até Lençóis Paulista), a Bauru-Jaú, a Bauru-Marília, a Bauru-Iacanga e a Bauru-Ipaussu, que são, também, as que concentram maior fluxo de veículos na região. A fiscalização, segundo o comandante, é feita em pontos diversos e em qualquer hora do dia, inclusive no período noturno, quando é comum motoristas trafegarem em alta velocidade por acreditarem que estão livres dos radares móveis e portáteis.

“De dia ou à noite, o excesso de velocidade pode ter resultados muito graves, se o condutor se depara, por exemplo, com um pedestre, um animal, um motociclista ou um caminhão em baixa velocidade. Diante de qualquer imprevisto, fica mais difícil controlar o veículo e evitar o pior”, detalha.

Vale destacar que motoristas flagrados transitando acima de 50% da velocidade máxima permitida são multados em R$ 880,41 e punidos com sete pontos na CNH, além de ter a habilitação suspensa. No primeiro caso citado pela reportagem, o condutor estava em velocidade 67% acima do limite da via e, no segundo caso, 96%.

Fonte: JCNet