Suspeito de trocar tiros com a PM já foi preso por envolvimento com Juan Carlos Abadia, diz polícia

Investigação aponta que região de Bauru é usada como base para reabastecer aeronaves que trazem drogas do Paraguai.

Foto: Divulgação Polícia Militar

A polícia prendeu dois homens que participavam de um grupo criminoso que faz o tráfico de drogas com rotas de avião. As investigações apontam que a região de Bauru é usada como base para abastecimento das aeronaves que vêm do Paraguai carregadas com entorpecentes distribuídos na região sudeste do país.

Eles foram presos após uma troca de tiros com a Polícia Militar. Um dos suspeitos já tinha sido preso em 2015 por envolvimento em uma quadrilha internacional ligada ao traficante colombiano Juan Carlos Abadia.

Abadia foi preso no Brasil em 2007 e extraditado para os Estados Unidos, onde cumpre pena pelos crimes de homicídio, tráfico internacional e lavagem de dinheiro.

Delegado da Polícia Civil, Marcelo Tomaz Góes, explica que um dos suspeitos já foi preso por ligação com quadrilha (Foto: Reprodução / TV TEM)

De acordo com o delegado da Polícia Civil, Marcelo Tomaz Góes, apesar de confirmar que conhecia Abadia pessoalmente, o suspeito nega o envolvimento criminoso. “Ele afirma que teria sido preso, mas diz que foi de uma maneira equivocada”, afirma.

De acordo com a investigação da polícia, os dois homens presos em Dois Córregos no sábado (15) fazem parte de uma quadrilha que traz drogas do Paraguai para vender no interior de SP e Triângulo Mineiro.

Além disso, no aparelho GPS apreendido com os suspeitos, os investigadores descobriram que outras quatro pistas na região já estavam mapeadas pelo grupo.

Relembre o caso

Os policias chegaram até os suspeitos após uma denúncia de que uma aeronave tinha pousado em uma pista clandestina localizada em um canavial na zona rural de Mineiros do Tietê (SP), na noite da última sexta-feira (14).

A PM foi até o local, mas a aeronave já tinha levantado voo. Os criminosos que deram apoio por terra foram perseguidos pelas estradas da região. Armados de fuzil, os homens atiraram contra os policias, que também revidaram. Ninguém ficou ferido.

Em seguida, a polícia montou um bloqueio em uma estrada que liga Barra Bonita (SP) a Jaú. Para escapar, os criminosos desviaram por uma plantação e abandonaram o veículo utilizado na fuga no meio de uma lavoura. Dentro do carro, foram encontrados um fuzil de fabricação romena, um aparelho GPS, 11 sinalizadores utilizados para iluminar a pista para facilitar o pouso do avião.

Dois criminosos foram presos no dia seguinte, em Dois Córregos (SP), quando foram abordados pela PM. A dupla chamou a atenção porque os suspeitos trocaram de roupa no Terminal Rodoviário.

“Os policiais questionaram os indivíduos e as informações foram conflitantes. Tudo isso levou a crer que eles eram os suspeitos envovidos nesta ocorrência”, explica o Capitão da Polícia Militar Fernando Perpétuo.

Avião foi visto pousando e decolando de pista na zona rural de Barra Bonita (Foto: Fernanda Sampaio / TV TEM )

Polícia Federal

A partir de agora, as informações obtidas serão compartilhadas com a Polícia Federal. O objetivo é fechar o cerco aos traficantes que usam as pistas rurais das áreas de canaviais da região Centro-Oeste Paulista. A polícia já identificou o dono do carro usado pelos criminosos e trabalha para checar a identidade de outro suspeito preso, pois o acusado apresentou um documento tirado no Piauí.