São Manuel aguarda aprovação da assembleia para se tornar MIT

Após o atendimento das exigências apontadas pelo grupo de trabalho do MIT- Municipio de Interesse Turístico durante os últimos meses, entre elas o Estudo de Demanda Turística 2016 e 2017, o inventário dos meios de alimentação, a criação da nova lei do COMTUR (Conselho Municipal do Turismo e) suas nomeações, bem como informações turísticas da cidade no site do Pólo Cuesta, SÃO MANUEL FOI APROVADO PELO GRUPO TÉCNICO E PASSARÁ A SER MIT (Município de Interesse Turístico), após aprovação de Projeto de Lei, que está tramitando na Comissão de Justiça e Redação da Assembléia Legislativa do Estado. O deputado estadual Ricardo Madalena (PR) foi o autor da indicação na Assembléia Legislativa do Estado, para que São Manuel possa ser tornar MIT.

No último mês de abril, estiveram na capital do Estado cuidando do assunto, junto ao diretor técnico da Secretaria de Turismo, Vanilson Fickert, o diretor de Turismo, Tiago Donini, Andréia Seullner (Assessora da presidência do Pólo Cuesta) e os vereadores Marcos Micheletto e Anísio Pete. A presença da comitiva de São Manuel foi fundamental para que o processo do MIT tivesse continuidade. Além do trabalho técnico desenvolvido por Donini, auxiliado pela assessoria do Pólo Cuesta, o trabalho político desenvolvido pelos vereadores Marcos Micheletto e Anísio Pete, também foram fundamentais para a agilização de todo o processo.

Para Tiago Donini, “este é um momento de imensa felicidade e quero dividir essa conquista com todos aqueles que ajudaram ao longo desse processo de construção, desde a elaboração do Plano Diretor de Turismo, das inúmeras reuniões do COMTUR e suas sugestões até a apresentação do documento final. Esse é um trabalho de mais de 3 anos e uma vitória de muitas mãos, disse Tiago.”

O prefeito de São Manuel também se manifestou sobre o MIT: “quero parabenizar a nossa querida cidade. Isso só foi possível através do projeto de Lei do deputado Ricardo Madalena e do trabalho coletivo na elaboração de toda documentação entregue. Não poderia deixar de agradecer aos membros do COMTUR, a todos os vereadores, em especial ao Marco Micheletto e Anízio Pete, que junto com nosso diretor de Turismo, Thiago Donini, fizeram gestão desse processo na ALESP e na Secretaria Estadual de Turismo, durante os últimos meses”.

Para o vereador Marcos Micheletto, “a elevação de São Manuel a categoria de Município de Interesse Turístico irá garantir uma verba extra de até R$ 600.000,00 por ano para ser investido no turismo local, o que irá proporcionar um desenvolvimento maior do nosso turismo, gerando renda e emprego. Fico satisfeito em ver que todo o trabalho desenvolvido, irá trazer resultados significativos para a nossa cidade”, disse Micheletto.

O vereador Anísio Pete também elogiou a conquista parabenizando todos os envolvidos no processo. “Essa conquista será importante para a nossa cidade, que poderá alavancar os projetos do turismo, já que temos um grande potencial a ser explorado”, disse Anísio.

Processo desde dezembro 2016

O processo de elevação de São Manuel a Município de Interesse Turístico foi iniciado em dezembro de 2016 sendo a documentação, na época, entregue ao deputado Ricardo Madalena (PR) pelo então prefeito Marcos Monti.

Durante o ano de 2017 a administração municipal através da Diretoria de Esportes e Turismo acompanhou o desenrolar do processo, através do deputado Ricardo Madalena, atendendo inclusive solicitação de Estudo de Demanda Turística formulado pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembléia Legislativa.

Em 26 de março de 2018, o Diretor de Turismo, Thiago Donini solicitou a Secretaria Estadual de Turismo a análise do processo de elevação e recebeu a informação que ele seria analisado por ordem de chegada.

Em abril de 2018, estiveram presentes em São Paulo, Tiago Donini, Andréia Seullner, Marcos Micheletto e Anísio Pete, tratando do assunto junto ao Diretor Técnico da Secretaria de Turismo e ainda fazendo gestão política na Assembléia Legislativa.

Saiba mais sobre o MIT

Transformar-se em MIT (Município de Interesse Turístico), explorando os potenciais culturais e da natureza já existentes localmente, passou a ser uma saída econômica interessante para dezenas de cidades paulistas. Tradicionalmente, as cidades rotuladas de turísticas no Estado de São Paulo estavam restritas a certas áreas, como o Litoral e o Circuito das Águas Hidrominerais. O conceito se ampliou nos últimos anos, em sintonia com a tendência mundial de valorizar aspectos bucólicos, da gastronomia, festas regionais e riquezas do meio ambiente como cachoeiras e trilhas. O turismo no Estado movimenta até 56 setores da economia e gera 1 milhão de empregos diretos e 2 milhões indiretos, aproximadamente.

Verba anual

Os MITs recebem recursos anuais do governo do Estado para investimentos na infraestrutura do setor como a sinalização, divulgação e atendimento. A classificação de MIT garante a cada cidade o recebimento de R$ 600 mil por ano.

Na fila de espera

Há uma fila de espera de cidades paulistas que desejam o status de MIT. Os pedidos estão sendo analisados por ordem de chegada na Comissão de Justiça da ALESP. Para que seja considerada MIT, a cidade deve ter atrativos turísticos, atendimento médico emergencial, serviços de hospedagem e de alimentação, informações turísticas e abastecimento de água potável e esgoto.

Conselho atuante

Para se candidatar, o município deve apresentar um Projeto de lei por meio de um deputado e a documentação da cidade é analisada pela Secretaria do Turismo. Em seguida, a Assembléia vota o projeto que, se aprovado, é encaminhado ao Governador, que o sanciona como lei. Segundo os técnicos, o município só poderá utilizar os recursos destinados ao turismo se tiver um Conselho Municipal de Turismo atuante.