Polícia encontra corpo de universitária que estava desaparecida em Bariri

A Polícia Civil encontrou no fim da manhã desta quarta-feira (25) o corpo da universitária de 19 anos que estava desaparecida em Bariri (SP) desde a manhã desta terça-feira (24).

Segundo informações da polícia, o corpo de Mariana Bazza foi localizado em uma área de canavial em Cambaratiba, distrito de Ibitinga, cidade próxima de Bariri. Ainda segundo a polícia, ela estava amarrada e amordaçada.

Os policiais encontraram o corpo depois que o suspeito no desaparecimento, que está preso, confessou que matou a vítima. Mariana tinha 19 anos e desapareceu depois de sair da academia e perceber que o pneu do carro estava vazio.

Segundo as investigações, ela recebeu ajuda de Rodrigo Pereira Alves, de 37 anos, para trocar o pneu e depois não entrou mais em contato com os familiares. Ele foi preso na noite de terça-feira suspeito do desaparecimento da jovem após ser identificado em imagens do circuito de segurança da academia.

O vídeo mostra a jovem sendo abordada pelo suspeito, ainda na rua. Após os dois conversarem, ela vai com o carro até uma chácara do outro lado da avenida. Na sequência, o veículo deixa o local que, segundo a polícia, é dirigido pelo suspeito.

Depois de identificar o suspeito que aparece nas imagens, a polícia mobilizou uma operação de buscas que durou cerca de 7 horas. O suspeito foi encontrado na cidade vizinha de Itápolis, a cerca de 60 quilômetros de Bariri.

O carro de Mariana também foi encontrado em Itápolis, próximo ao cemitério da cidade. O veículo foi levado para perícia e uma faca foi encontrada debaixo do banco, mas não havia marcas de sangue aparentes.

O suspeito chegou a ser visto no cemitério, mas fugiu e só foi localizado depois no Jardim Veneza. Rodrigo estava escondido no telhado de uma casa no bairro quando foi preso em flagrante.

Ele foi levado para delegacia e disse que só falaria em juízo, no entanto, na manhã desta quarta-feira, o suspeito confessou que tinha matado Mariana e indicou para os policiais onde o corpo dela estava.

O suspeito foi preso em flagrante e deve passar por audiência de custódia nesta tarde no Fórum de Jaú. A jovem estudava fisioterapia em uma universidade particular de Bauru.

Familiares e amigos participaram de uma missa na madrugada desta quarta-feira e rezaram para que a jovem fosse encontrada. Eles também iniciaram buscas em estradas de terra entre Bariri e Itaju.

A polícia e o Corpo de Bombeiros também fizeram buscas na chácara onde Mariana entrou com o carro para trocar o pneu. O local fica em frente à academia e o suspeito trabalhava lá realizando pequenos serviços de manutenção.

Fonte G1