Pardinho: rotas rurais 100% digitais

Produtores paulistas já podem fazer o cadastro de suas propriedades no aplicativo “Rotas Rurais”, lançado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado, através do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA), nas plataformas Android e IOS. O lançamento ocorreu nesta sexta (14), na cidade de Pardinho (120 quilômetros de Bauru).

O município é o segundo do estado a ser completamente mapeado pelo Rotas Rurais. Ontem, ele recebeu os “Plus Codes”, ou endereços digitais. Ao todo, foram mapeadas 361 propriedades e estabelecimentos rurais distribuídos ao longo de 118 quilômetros de estrada.

O aplicativo permite que o agricultor faça pré-cadastro de sua propriedade, indicando o tamanho do terreno e a localização. O endereço digital será validado, posteriormente, pelos técnicos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, que realizarão o trabalho de campo.

“Foram investidos grandes esforços científicos para que o projeto possa oferecer não apenas o endereço digital e roteamento das estradas da área rural, mas a construção de uma plataforma que poderá orientar tanto as pesquisas quanto a elaboração de políticas públicas para o agro paulista”, explica o secretário da pasta, Gustavo Junqueira.

Iniciativa inédita na América Latina, o programa Rotas Rurais é fruto de colaboração técnica entre o Governo de São Paulo e o Google. O gerente de parcerias do Google para a América Latina, Wilson Rodrigues, explica que o Plus Codes converte latitude e longitude fornecidas por satélites, gerando códigos curtos e simples, bem semelhantes aos códigos postais.

“A adoção dessa tecnologia em áreas rurais de cidades como Itu e Pardinho pode ajudar que um maior número de pessoas e organizações aproveitem todos os benefícios de ter um endereço em áreas que não estão mapeadas ou que não tenham um serviço de código postal individualizado”, declara.

O objetivo do Rotas Rurais é criar endereços digitais para aproximadamente 350 mil propriedades agrícolas, facilitando o acesso a essas localidades e proporcionando segurança para os moradores. A meta é que 62 municípios sejam mapeados até o fim de julho deste ano, no total de 10 mil quilômetros. A implantação total está prevista para dezembro de 2022. Após esse período, os dados desses lugares estarão disponíveis em aplicativos, como o próprio Google Maps, Waze, entre outros. Atualmente, mais de dois milhões de pessoas no estado de São Paulo não possuem endereço.

Fonte: JCNet