Justiça aceita liminar e prefeito de Bofete volta ao cargo

Foto: TV TEM/Reprodução

O prefeito de Bofete (SP) Dirceo Antônio Leme de Melo (PTB) reassumiu o cargo na manhã desta quarta-feira (17) depois de ficar dois dias afastados. A Justiça estadual determinou o afastamento do prefeito na sexta-feira (12) em ação promovida pelo Ministério Público (MP).

O MP instaurou uma Ação Civil Pública por atos de improbidade administrativa para investigar suposta irregularidades praticadas pelo prefeito relativas à contratação de serviços, aquisição de bens e emprego indevido de verbas públicas. Ele teve pedido de afastamento de 45 dias.

Por dois dias, o presidente da Câmara dos Vereadores de Bofete, Osvaldo Ângelo Alves (PSDB), assumiu interinamente o cargo de prefeito no município. O presidente da Câmara assumiu porque o vice-prefeito eleito na chapa de Leme, Elias Antunes, renunciou.

Segundo o MP, o motivo do pedido de afastamento se deu porque o prefeito Dirceo Leme não atendeu aos pedidos de esclarecimentos.

Segundo os promotores, a investigação foi prejudicada diante da “postura inerte e omissa do chefe do Executivo” ao deixar de atender os requerimentos.

Em nota, a prefeitura informou que Dirceo já esteve em seu gabinete nesta manhã e irá atender aos requerimentos do Ministério Público (MP). O prefeito também disse que não foi notificado do afastamento porque estava cumprindo compromissos políticos fora do município.

Dirceo também relata que durante os dois que ficou afastado, documentos e recursos teriam sido pegos sem autorização de dentro da Prefeitura e as polícias Civil e Federal e MP foram acionados sobre o caso.

Fonte: Portal G1