Jaú adota exigência de ‘passaporte de vacina’ e de imunização de servidores

Região
Jaú adota exigência de ‘passaporte de vacina’ e de imunização de servidores 08 janeiro 2022

Medidas foram anunciadas pela prefeitura diante do aumento de casos de Covid e síndrome gripal na cidade; em um dia, foram 600 atendimentos e 100 novos casos de coronavírus.

A Prefeitura de Jaú (SP) publicou nesta sexta-feira (7) um decreto estabelecendo a obrigatoriedade de comprovação de vacinação contra a Covid-19, o chamado “passaporte da vacina”, para que as pessoas possam participar de eventos realizados no município.

Um outro decreto publicado na sequência também estabeleceu a obrigatoriedade para que os servidores municipais comprovem estarem com o esquema vacinal completo, sob pena de serem submetidos a sanções disciplinares previstas no Estatuto do Funcionário Público.

No mesmo dia, a Santa Casa de Jaú também já havia determinado a obrigatoriedade de apresentação do comprovante de vacinação contra a Covid-19 para ter acesso à unidade. Os atendimentos de urgência e emergência não se incluem nessa regra.

Santa Casa de Jaú anunciou que acesso ao hospital só será feito mediante um "passaporte de vacina" — Foto: Reprodução/ TV Tem

Segundo o hospital, a medida visa “garantir a segurança sanitária dos usuários, além de reduzir os efeitos da epidemia no ambiente hospitalar”.

A preocupação do poder público e do hospital se justificam. Em um vídeo postado nas redes sociais da prefeitura, a secretária de Saúde, Ana Paula Rodrigues, reforçou que a pandemia de Covid apresenta um rápido ritmo de contágio na cidade. Apenas nesta sexta-feira (7), segundo ela, foram mais de 100 novos casos confirmados.

“Sei que está se tornando cansativo, mas temos de informar a população que estamos tendo muito casos positivos, tanto de síndrome gripal como de Covid. Não é o momento de baixar a guarda e de relaxar os protocolos sanitários, pois só assim a gente vai conseguir brecar esse vírus”, disse a secretária no vídeo.

Segundo Ana Paula Rodrigues, Jaú registrou mais de 600 atendimentos na última quinta-feira (6) para casos de síndrome gripal, sendo cerca de 500 no Pronto Atendimento do antigo Hospital São Judas e aproximadamente 150 na Policlínica do Pedro Ometto.

Apesar da adoção dessas medidas restritivas, o prefeito Ivan Cassaro (PSD) reforçou na manhã desta sexta-feira que não irá adotar nenhuma ação de restrição ao funcionamento das atividades econômicas no município.

As restrições

De acordo com o decreto, os estabelecimentos e serviços pertencentes ao setor de eventos, tais como shows, bailes, feiras, congressos, entre outros, deverão solicitar a comprovação do esquema vacinal completo, em duas doses ou dose única como condição para o ingresso no evento.

A fiscalização dessa exigência será feita pela prefeitura na entrada dos eventos para comprovar se o decreto está sendo cumprido. A exceção será para quem possuir atestado médico que determine contraindicação à vacinação.

O descumprimento do decreto poderá resultar em multa que varia de R$ 320 a quase R$ 320 mil.

Já com relação à comprovação de vacinação por parte dos servidores públicos municipais, estes terão 15 dias para encaminhar ao órgão no qual estiver lotado cópia de documento que comprove o esquema vacinal completo contra a Covid-19, constando as duas doses aplicadas ou dose única. Quem tiver, pode apresentar atestado médico que evidencie contraindicação para essa vacinação.

Transcorrido o prazo previsto, caso o servidor não comprove a vacinação, a secretaria ou órgão comunicará ao servidor para providenciar a regularização, dando prazo de até 30 dias para isso.

Segundo o artigo 4º do decreto, após esses prazos, se o servidor não entregar os documentos solicitados, a Secretaria de Governo será comunicada para adoção de providências disciplinares prevista no Estatuto do Funcionário Público.

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
FREIRE MOTOS
Oferecimento

Veja também

Oferecimento
VISTORI
SHOPPING INSTITUCIONAL
INSTITUCIONAL ELO
EXAME TOXICOLOGICO