Incêndios castigam Agudos há 3 dias

Fotos: Malavolta Jr.

Equipes do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil e Polícia Militar (PM) estão tendo trabalho para controlar os focos de incêndio que atingem Agudos desde segunda-feira (16). Além de áreas extensas de mata, pastos e canaviais foram destruídos pelo fogo. Uma faculdade chegou a suspender as aulas por dois dias por causa da fumaça. A prefeitura suspeita que os incêndios têm origem criminosa e registrou boletim de ocorrência (BO) para que os fatos sejam apurados.

Nesta quarta-feira (18), uma área de mata no Distrito Industrial, às margens da rodovia Marechal Rondon (SP-300), voltou a registrar focos de incêndio. Na mesma região, de acordo com os bombeiros, as chamas destruíram na segunda e terça-feira, respectivamente, 7.500 e 10.000 metros quadrados de vegetação.

Em razão da grande quantidade de fumaça e do calor gerado pelo fogo, para garantir o bem-estar dos alunos, uma faculdade decidiu suspender as aulas por dois dias. Nesta quarta (18) à noite, as atividades voltaram ao normal.

Outra área

Em outra área, na zona rural de Agudos, próximo a divisa com Bauru, um incêndio de grandes proporções destruiu ontem áreas de vegetação, canavial e pasto. A fumaça pôde ser avistada de longe. Um pesqueiro que estava na rota do fogo também foi atingido.

De acordo com Ricardo Arcângelo Paschoal, representante de uma fazenda na região, além da pastagem, cercas foram queimadas. “Nós arrendamos a fazenda para um criador de gado. Ele ajudou a combater o fogo e conseguiu recolher o gado, que estava no meio das chamas, e levar para uma área segura”, conta.

“O fogo veio de Bauru e foi se alastrando. Do lado de Bauru, o estrago foi grande”. Segundo Paschoal, as chamas foram controladas com a ajuda de caminhões-pipa de empresas que têm plantação de eucaliptos na região.

Fonte: JCNet