HC de Botucatu envia 700 kits intubação para hospital de Lençóis Paulista

 Lençóis Paulista vive situação dramática

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu destinou kits de intubação para o Hospital Nossa Senhora da Piedade, de Lençóis Paulista. A informação foi divulgada neste domingo, dia 28, após um fim de semana de muita angustia em Lençóis.

Uma equipe da Secretária de Saúde de Lençóis já retirou o material em Botucatu. Essa ação irá auxiliar o município que colapsou em seu atendimento de UTI.

No total são 700 kits de intubação, número que poderá durar até 10 dias. O material disponível em Lençóis até então se esgotaria nesta segunda-feira, 29.

“Infelizmente vemos o colapso hospitalar nas cidades vizinhas, cada vez mais perto de nós, o que reforça ainda mais a necessidade de medidas que possam evitar que o mesmo ocorra em Botucatu, e a de cada um de nós fazer a nossa parte. Gesto excepcional do HC! Minha admiração ao superintendente Dr. André Balbi e todos os profissionais que tem lutado bravamente essa dura batalha”, postou em suas redes sociais o Prefeito de Botucatu Mário Pardini.

Fotos arquivo pessoal

Pedido de socorro em Lençóis

Após enviar um ofício solicitando, de forma emergencial, ao Departamento Regional de Saúde (DRS-6) de Bauru (SP) o envio de medicamentos analgésicos e relaxantes musculares necessários para intubação de pacientes com Covid-19, a prefeitura de Lençóis Paulista informou neste domingo (28) que vai pedir a transferência dos pacientes que estão na UTI no único hospital da cidade.

Segundo a nota da prefeitura, após o envio do ofício na última sexta-feira (26), no qual afirmava que o estoque de medicamentos do “kit intubação” durariam apenas mais 72 horas, foram enviadas 40 ampolas do medicamento Midazolan, o que seria suficiente para duas ou três horas apenas. Portanto, o prazo para o fim do estoque continua sendo a noite desta segunda-feira (29).

Diante dessa situação, a prefeitura informou que está “oficiando o DRS-6 para realizar a transferência, através da Central de Vagas (CROSS), dos pacientes das alas de UTI de Lençóis Paulista para hospitais estaduais referência”, diz a nota. Segundo a administração municipal, são cerca de 20 pacientes na UTI do Hospital Piedade.

No pedido emergencial para a reposição dos estoques dos medicamentos, o prefeito Anderson Prado de Lima (DEM) fez um apelo para as autoridades estaduais e federais alertando sobre a gravidade da situação vivida pelo município.

De acordo com ele, a administração municipal tentou comprar o chamado “kit intubação” no mercado farmacêutico, mas não conseguiu.

“É um pedido de socorro antecipado em nome das pessoas que estão e daquelas que também irão precisar do ‘kit intubação’. Que esse grito possa ser ouvido pelas autoridades federais e estaduais, porque Lençóis Paulista, diferente de muitos municípios, criou leitos de UTI e enfermaria, quando a obrigação é do Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde do Estado. Estamos compartilhando a responsabilidade com a União e com o Governo Estadual para salvar a vida dos brasileiros de Lençóis Paulista e região, mas precisamos de ajuda imediata”, disse.

Em nota, o estado disse que a cidade de Lençóis Paulista não registrou no sistema MEDCOVID-19 o seu estoque atualizado de medicamentos do chamado “Kit Intubação”, no entanto informou que fez o remanejamento de ampolas do medicamento Midazolam por meio do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Bauru.

A nota ressalta ainda que a pasta vem cobrando o Governo Federal por medidas “expressas e urgentes” para abastecer a rede pública de saúde com medicamentos utilizados em intubação. Mas, segundo a secretaria estadual, o governo federal fez somente uma liberação de neurobloqueadores em quantidade suficiente para apenas dez dias de consumo. (Informações do G1)