Estoque irregular de combustível em casa provoca explosão e deixa feridos em Bauru

Imagem ilustrativa

O estoque irregular de combustível nos fundos de uma residência alugada para uma família no Parque Júlio Nóbrega, em Bauru, causou uma explosão, na tarde deste domingo (7). O incêndio deixou um homem gravemente ferido, além de uma mulher e duas crianças intoxicadas pela fumaça. O proprietário da casa foi preso em flagrante.

De acordo com o boletim de ocorrência (BO), por volta das 16h40 de de domingo, policiais militares avistaram uma coluna de fumaça preta e se dirigiram ao local, onde encontraram um foco de incêndio com pessoas pedindo socorro.

O serviço do Corpo de Bombeiros foi acionado e um homem de 40 anos foi resgatado apresentando queimaduras em várias regiões do corpo. Ele foi encaminhado ao Pronto-Socorro Central (PSC).

Já a esposa dele, de 40 anos, e os filhos de 8 e 3 anos, foram conduzidos à UPA do Geisel, com intoxicação por inalação de fumaça, ainda de acordo com o BO. A família vivia no endereço após locar o imóvel.

Com informações de testemunhas, os policiais militares apuraram que o dono da casa estocava e comercializava, nos fundos da residência, grande quantidade de combustível, o que é prática ilegal. O acusado não justificou a procedência da gasolina, apresentando diversas versões, ainda conforme o registro policial.

Testemunhas também contaram aos policiais, segundo o BO, que o proprietário do imóvel havia recebido 200 litros de combustível na manhã de domingo e um segundo galão de 200 litros, próximo ao horário do incêndio, sendo que o líquido deste segundo recipiente vazou pelo corredor lateral da casa, ao ser transportado para os fundos.

Conforme o BO, quando houve a explosão, um bolo estava sendo assado em um forno no interior da residência e o dono da propriedade refugiou-se com seu filho de 13 anos nos fundos da casa e nada sofreram.

APREENSÃO

Após o Corpo de Bombeiros conter as chamas, foram apreendidos quatro galões cheios de combustível com capacidade de 60 litros cada e um galão com capacidade para 200 litros, com, aproximadamente, 60 litros de combustível, de acordo com o registro.

A Polícia Científica também esteve no local para perícia. Na sequência, conforme informa o BO, o proprietário do imóvel foi encaminhado para a delegacia, onde foi preso em flagrante. No boletim de ocorrência constam três crimes: produzir substância tóxica, crime contra a ordem econômica e lesão corporal culposa.

O registro também informa que o adolescente, filho do dono do imóvel, foi entregue ao Conselho Tutelar da cidade.

Ainda segundo BO, o combustível remanescente foi encaminhado para o setor de frotas da Emdurb, que possui condições de armazenamento e destinação correta do produto.

Fonte: JCNet