Detentos são operados para retirada de 26 mini celulares do estômago em Bauru

Dois detentos do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) II de Bauru “Dr. Eduardo de Oliveira Vianna”, que retornavam da saída temporária na segunda-feira (24), foram barrados após o escâner corporal detectar imagens suspeitas.

Questionados, ambos admitiram terem engolido/inserido objetos e foram isolados para observação na enfermaria da unidade para, espontaneamente, tentarem expelir os objetos.

Um dos sentenciados, conseguiu expelir 4 mini celulares e 4 invólucros de maconha, mas afirmou ainda ter objetos dentro de si. Já o segundo não conseguiu expelir nenhum objeto. Diante da situação a direção da unidade os encaminhou para atendimento hospitalar, onde foi identificada a necessidade de intervenção cirúrgica para retirada dos objetos.

O preso que havia expelido parte dos ilícitos teve retirados mais 4 mini celulares de seu corpo. O outro detento teve extraído 18 mini celulares e 4 invólucros, 3 deles contendo maconha e o último 50 micropontos de k4, droga popularmente conhecida como maconha sintética.

As substâncias e os aparelhos mini celulares apreendidos foram encaminhados a Autoridade Policial local para lavratura de Boletim de Ocorrência. A unidade prisional instaurou procedimento interno disciplinar, que deverá culminar com a regressão dos dois sentenciados para o regime fechado. Um dos detentos permanece internado e o outro teve alta no último domingo (30), sendo encaminhado para o pavilhão disciplinar do CPP II de Bauru.