Detento foragido em rebelião de Bauru é recapturado em Campinas

 

Foto: Carolina Abelin/TV TEM

Foi recapturado nesta segunda-feira (30) em Campinas mais um detento que fugiu do Centro de Progressão Penitenciária (CPP 3) em Bauru (SP) após a rebelião que aconteceu na última terça-feira (24). Segundo a Polícia Militar, ele foi detido durante patrulhamento da equipe da PM. Na noite de sexta-feira (27), a Polícia Militar prendeu um fugitivo durante um assalto a um supermercado do Jardim Redentor, em Bauru.

Até esta segunda-feira (30), foram recapturados 118 dos 152 homens que fugiram, segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP). Os presos da penitenciária “Prof. Noé Azevedo” conseguiram fugir após atearem fogo nos pavilhões. A rebelião teria começado após apreensão de celular dentro da penitenciária, segundo a SAP.

No dia do motim, o CPP 3 – antigo IPA (Instituto Penal Agrícola), que tem capacidade para 1.124 pessoas, abrigava 1.427 presos, de acordo com a secretaria. Depois da rebelião mais de 700 presos foram transferidos para presídios que também estão superlotados. Com a mudança, a população carcerária na unidade caiu para 698.

A superlotação nos presídios, a falta de alimentação, a higiene precária foram alguns dos problemas citados pelo Sindicado dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo e por um agente penitenciário como motivos para a rebelião.

Parte dos detentos do CPP 3 foi transferida para penitenciárias de Balbinos, Álvaro de Carvalho, Getulina e Hortolândia, mas todas já estão com o dobro da capacidade de presos. Os outros presos ficaram em áreas que não foram atingidas pelo fogo. Dos 22 presídios da região Centro-Oeste Paulista, 18 estão acima da capacidade de detentos, segundo informações da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP).

Fonte: Portal G1